Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VERBO “HAVER” EMPREGADO NO SENTIDO DE “EXISTIR”

Atendendo à solicitação do ilustre recantista MARCELO INÁCIO, fizemos uma breve e despretensiosa explanação acerca do emprego do verbo HAVER no sentido de EXISTIR.

O verbo HAVER significando EXISTIR, TEMPO DECORRIDO, OCORRER ou ACONTECER será empregado SEMPRE na 3ª pessoa do singular [impessoal].

Exemplos:
HÁ meninos e meninas na rua.
HAVERÁ muitas mudanças no governo de Dilma Rousseff.
HÁ muitos anos não sinto tanta saudade da bela Leudegunda.

OBSERVAÇÕES:

1 – O verbo HAVER, no caso acima, transmite sua impessoalidade para o verbo auxiliar.

Exemplo:
DEVE HAVER bons alunos neste curso. [e não “DEVEM” HAVER]

2 – O verbo EXISTIR, por sua vez, é pessoal, ou seja, CONCORDA NORMALMENTE com o sujeito.

Exemplos:
EXISTEM meninos e meninas na rua.
EXISTIRÃO muitas mudanças no governo de Dilma Rousseff.
EXISTEM muitos anos não sinto tanta saudade da bela Leudegunda.

NOTA: Se o verbo EXISTIR estiver acompanhado por outro verbo, este também DEVE CONCORDAR com o sujeito.

Exemplos:
PODEM EXISTIR animais ferozes aqui. [e não “PODE” EXISIR]
DEVEM EXISTIR animais ferozes aqui. [e não “DEVE" EXISTIR]

3 – HAVER-SE [= comportar-se, sair-se] é PESSOAL, ou seja, CONCORDA NORMALMENTE com o sujeito.

Exemplos:
Ludêncio SE HOUVE bem no concurso do Banco do Brasil.
Nossos alunos HOUVERAM-SE bem no vestibular da UFRJ.
David Fares
Enviado por David Fares em 26/12/2010
Reeditado em 26/12/2010
Código do texto: T2692048
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
David Fares
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 52 anos
863 textos (1323812 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/12/14 13:11)
David Fares



Rádio Poética