Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda



Texto

"CONCORDÂNCIA VERBAL"

 
-É a harmonia de flexão entre o SUJEITO e o PREDICADO.
(O VERBO [–predicado-]  CONCORDA COM O SUJEITO [-substantivo / pronome pessoal reto -]).

A. REGRA GERAL.
a- Com o sujeito SIMPLES: “o verbo(PREDICADO) concorda em número e pessoa com o sujeito, mesmo que o sujeito esteja posposto a ele.”
>O livro (ficou) aqui.                  >Os livros (ficaram) aqui.
 >Aqui (ficaram) os livros.

b- Com o sujeito COMPOSTO:
I.O verbo vai para o PLURAL.
>O livro e o caderno (sumiram) da pasta.

II. Se o sujeito COMPOSTO vier depois do verbo, este vai para o PLURAL, mas pode concordar com o núcleo mais próximo.
>(Sobraram)-me um livro, uma borracha e um caderno.
(ou) >(Sobrou)-me um [livro], uma borracha e um caderno.
                         ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
B. REGRAS ESPECIAIS.
1. Sujeito COMPOSTO com pessoas gramaticais diferentes.
I. A 1ª pessoa prevalece sobre a 2ª e 3ª pessoas.
>Ele, tu e (eu) (iremos) ao teatro.
II. A 2ª pessoa prevalece sobre a 3ª.
>(Tu) e ele (ireis).

2. Sujeito formado por SUBSTANTIVOS COLETIVOS.
I. Substantivo coletivo “SINGULAR” – verbo no singular.
>A multidão (correu) dos touros.

II. O sujeito formado por substantivo coletivo acompanhado de nome no PLURAL – o verbo fica no SINGULAR ou no PLURAL.
>Um bando (de garotos) (passou) (ou) (passaram) por aqui.
                           ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
3. Sujeito representado pelo PRONOME DE TRATAMENTO – o verbo fica no SINGULAR.
>V.S.ª (pediu) mais atenção nas aulas.
                             ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
4. Com o PRONOME “SE” junto ao VERBO:
I. Na função “PARTÍCULA APASSIVADORA” – o verbo TRANSITIVO DIRETO concorda com sujeito PACIENTE, na 3ª pessoa (SINGULAR / PLURAL).
>(Vende)-se pipa.                     >(Vendem)-se pipas.                >(Vendem)-se pipa e cerol.

II. Na função “ÍNDICE DE INDETERMINAÇÃO DO SUJEITO” – o verbo INTRANSITIVO vai para a 3ª pessoa do SINGULAR.
>(Respira)-se melhor no campo.

ATENÇÃO: Neste caso, tem-se o SUJEITO INDETERMINADO, por isso não ocorre concordância.
                          ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
5. Com o PRONOME RELATIVO “QUE / QUEM”.
I. Com o pronome relativo “QUE” – como sujeito – o verbo concorda com o termo antecedente a este pronome.
>Fui eu (QUE) falei.                         >Foram eles (QUE) falaram.

II. Com o pronome relativo “QUEM” – como sujeito – o verbo vai para a 3ª pessoa do SINGULAR, preferencialmente.
>Fui eu QUEM (falou).                          >Foram eles QUEM (fez).

ATENÇÃO: Neste caso, admite-se que se faça a concordância com o antecedente.
>Sou eu QUEM (fala).                          >Sou eu (QUEM) falo.
                             ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
6. Com os VERBOS especiais:
I. “HAVER” – equivalendo-se ao verbo EXISTIR – aquele fica na 3ª pessoa do SINGULAR.
>Não (havia) vagas naquela construção. (= Não (existiam) vagas...)

ATENÇÃO: Neste caso, a ‘oração é sem sujeito’.

Observa que, preferindo-se o uso do verbo EXISTIR, em vez de HAVER, aquele terá um sujeito (SIMPLES ou COMPOSTO), cabendo, portanto, a CONCORDÂNCIA entre os termos.
>Não (existia) vaga na obra.
>Não (existiam) paz e harmonia naquela sala.
II. ESTAR e FAZER – indicando TEMPO – permanecem no SINGULAR.
 >(Estava) frio demais na serra gaúcha.
 >(Fez) bastante calor semana passada.

III. VERBOS que indicam FENÔMENOS NATURAIS são IMPESSOAIS, por isso eles ficam na 3ª pessoa do SINGULAR.
>(Choveu) assustadoramente no nordeste.

IV. Com o verbo “SER”:
a. Tendo uma das palavras “TUDO, ISTO, ISSO, AQUILO” como sujeito, o verbo concorda com o ’PREDICATIVO DO SUJEITO’.
>TUDO (eram) memórias.                     >ISSO não (são) besteiras.

b. Quando o sujeito indica “PREÇO, QUANTIDADE, PESO” e o PREDICATIVO do sujeito vem expresso por “MUITO, POUCO, MAIS DE, MENOS DE, TANTO”, o verbo fica no SINGULAR, concordando com o predicativo.
>Cinco quilos não (é) muito.      
>Quinhentos gramas (era) pouco.

c. Nas “DATAS, HORAS, DISTÂNCIAS” o verbo concorda com o PREDICATIVO DO SUJEITO.
>Hoje (são) vinte de junho.      >Hoje (é) dia vinte de junho.
>(É) zero hora.                       >Agora, (são) cem metros.

d. Nas “ORAÇÕES INTERROGATIVAS” com o pronome “QUE/QUEM” o verbo concorda com o PREDICATIVO DO SUJEITO.
>QUEM (serão) os próximos?          >QUE (são) valas negras?

V. Os verbos “DAR, BATER, SOAR”, indicando HORAS, concordam com o sujeito.
>(Deu) uma hora.
>(Deram) cinco horas.
>Já (soaram) duas horas.

7. Com o sujeito formado por NOME PRÓPRIO como também NOMES DE OBRAS no plural.
a.Antecedido de ARTIGO – o verbo concorda com o NOME.
>’OS’ Estados Unidos (atacaram) os invasores na fronteira.

b. Não antecedido de ARTIGO – o verbo fica no SINGULAR.
>Estados Unidos (vive) um clima de terror.
>Alagoas nos (impressiona) por suas praias.

ATENÇÃO: Se o NOME no plural, antecedido de artigo, vier acompanhado do verbo “SER” (+) PREDICATIVO DO SUJEITO no singular, o verbo pode ficar no SINGULAR.
>Os Sertões (é) a obra de Euclides da Cunha.
                           ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
C. EXPRESSÕES ESPECIAIS.
(As expressões a seguir merecem uma ‘atenção especial’ no momento da concordância verbal)
a-“EXPRESSÃO (PORCENTAGEM) + SUBSTANTIVO” – o verbo concorda com a substantivo.
>10% do (orçamento) (desapareceu).                                            >10% das (entrevistas) (revelaram) a verdade.

ATENÇÃO: A expressão (porcentagem) sem o substantivo leva o verbo a concordar com o NUMERAL.
>10% (querem) mudanças já.                                                       >1% (apoiou) mudança já.
                      ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
b- “EXPRESSÃO (QUANTIDADE APROXIMADA): CERCA DE , PERTO DE, MAIS DE seguido de SUBSTANTIVO ou NUMERAL – estabelece a concordância do verbo com este nome.
>MAIS DE um ‘aluno’ (chegou) atrasado.
>CERCA DE mil ‘pessoas’ (foram) às ruas.
                             ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
c- “PRONOME INDEFINIDO INTERROGATIVO no plural seguido de: ‘DE NÓS / DE VÓS’- haverá concordância com o PRONOME inicial ou com o PRONOME PESSOAL RETO”.
>(QUAIS) de (nós) (sabiam).
(EU - excluído)
>QUAIS de (nós) (sabíamos).
(EU - incluído)
                                               ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
d- “A EXPRESSÃO – UM DOS (QUE)”:
I.A expressão intercalada com um nome SUBSTANTIVO (UM DOS (substantivo) QUE)- leva o verbo para o PLURAL.
>UM DOS (alunos) QUE (fugiram) está aqui.

II. A expressão sem ter o nome SUBSTANTIVO intercalado leva o verbo para o SINGULAR ou para o PLURAL.
>UM DOS QUE (chamou) minha atenção foi você.
>UM DOS QUE (chamaram) minha atenção foi você.
                                                  ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
e- “A EXPRESSÃO – MAIS DE UM”: leva o verbo para o SINGULAR.
>MAIS DE UM aluno (saiu) cedo das aulas.

ATENÇÃO: Se houver RECIPROCIDADE ou REPETIÇÃO DA EXPRESSÃO, o verbo vai para o PLURAL.
>MAIS DE UM aluno SE (agrediram) no corredor.
 –(reciprocidade)
>MAIS DE UM carro, MAIS DE UMA moto (estavam) no depósito. –(repetição da expressão)
                                   ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
f- “A EXPRESSÃO – CADA UM” –mantém o verbo no SINGULAR.
>CADA UM de nós (fará) sua parte.
                                 ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
g- “A EXPRESSÃO – UM E OUTRO” – leva o verbo para o SINGULAR ou PLURAL.
>UM E OUTRO aluno (fez)/(fizeram) a prova.
                            ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
h- “AS EXPRESSÕES – UM OU OUTRO / NEM UM NEM OUTRO” – o verbo ficará sempre no SINGULAR.
>NEM UM NEM OUTRO aluno (chegou) no horário.
                          ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
i- “A EXPRESSÃO – UM DOS QUE” – tem o verbo no SINGULAR ou no PLURAL.
>Ele é UM DOS QUE (brigou) no jardim.
>Ele é UM DOS QUE (brigaram) no jardim.

ATENÇÃO: Se a expressão “UM DOS QUE” estiver com um nome intercalado (UM DOS...QUE), o verbo irá para o PLURAL.
>Ele é UM DOS ‘meninos’ QUE (fugiram) da aula.
                                ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
                                                                             
j- “A EXPRESSÃO formada por ‘OU (...OU) / NEM (...NEM)’ –evidenciando EXCLUSÃO – leva o verbo para o SINGULAR”.
>NEM você NEM ela (assumirá) essa vaga.
                          ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
                                                         
l- “A EXPRESSÃO ‘COLETIVO PARTITIVO’ – PARTE DE, A MAIORIA DE, UM GRUPO DE, A MAIOR PARTE DE... – seguida de um SUBSTANTIVO no PLURAL, o verbo poderá concordar com a EXPRESSÃO PARTITIVA, ou com o SUBSTANTIVO no plural”.
>A MAIORIA DOS jovens não (mente) / (mentem) para seus pais.
>PARTE DO prédio (cedeu) com as chuvas.
                                                           ¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨¨
                          (Professor: ADEMIR RÊGO DE OLIVEIRA/2012)

 




Profaro
Enviado por Profaro em 20/06/2012
Reeditado em 10/07/2012
Código do texto: T3734477
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Profaro
Coribe - Bahia - Brasil, 65 anos
1343 textos (86256 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/14 06:07)