CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

DAR À LUZ (Fundamentação, transcrição, explicação, clareza e objetividade)

   EDUARDO MARTINS, na obra póstuma: "Os 300 Erros Mais Comuns da Língua Portuguesa", edição 2009, registra: "A FORMA CORRETA É DAR À LUZ ALGUÉM".
   A mesma obra registra: "CONSTRUÇÕES COMO 'DEU À LUZ A UMA MENINA' NÃO SEGUEM AS NORMAS GRAMATICAIS". Veja que estou repetindo. Estou transcrevendo a gramática normativa.
   Exemplos extraídos da obra mencionada:
   "ELA DEU À LUZ UMA MENINA." (Correto)
   "A MOÇA DEU À LUZ TRIGÊMEOS." (Correto)
   "A ARTISTA ESTAVA PRESTES A DAR À LUZ." (Correto)
   
    O PROFESSOR SÉRGIO NOGUEIRA DUARTE DA SILVA, no livro "O Português do Dia-dia: como falar e escrever melhor", 2004, registra: "O CORRETO É: ELA DEU À LUZ UM FILHO".
    Segundo o mesmo professor, É INCORRETA ESTA FORMA: "DAR A LUZ". É INCORRETA ESTA OUTRA: "DAR À LUZ A UM FILHO'".
 
    Mas, você pergunta: O que significa "dar à luz?" Eu respondo, de acordo com o gramático LUIZ ANTONIO SACCONI: "Toda mulher dá à luz crianças, isto é, dá ao mundo crianças (LUZ significa MUNDO nesta expressão)".
    Vimos, pois, o significado de "dar à luz". Significa: "dar ao mundo". Sendo assim, não faz sentido dizer: A mulher deu ao mundo a uma criança. Esta forma é errada; transgride a norma-padrão.
   O gramático LUIZ ANTONIO SACCONI afirma que A FORMA CORRETA É:
   "A MULHER DEU À LUZ LINDO BEBÊ."
   "A HIPOPÓTAMA DEU À LUZ DOIS FILHOTES."
   "UMA INGLESA DEU À LUZ SÊXTUPLOS."
   "MINHA VIZINHA DEU À LUZ GÊMEOS."
 
    O mesmo gramático afirma que SÃO ERRADAS ESTAS CONSTRUÇÕES ABAIXO:
    "DEU A LUZ A DOIS FILHOTES."
    "DEU A LUZ A SÊXTUPLOS."
    "DEU A LUZ A GÊMEOS."
     A obra de SACCONI, na qual estou fundamentado é esta: GRAMÁTICA BÁSICA.
   
    Portanto: Fundamentação, transcrição, explicação, clareza e objetividade.
   
    ATENÇÃO: SE EXISTE ALGUM GRAMÁTICO QUE AFIRME EXATAMENTE O CONTRÁRIO DISSO, EU PEÇO QUE ALGUÉM MOSTRE. EU FICAREI MUITO GRATO. NO ENTANTO, DE ACORDO COM A NORMA-PADRÃO, NÃO EXISTE OUTRA FORMA CORRETA.

   Lembre-se de que estou apenas partilhando. Não estou impondo. Eu não imponho nada.

    A respeito desse assunto, de acordo com a variedade formal da língua, não existe outra forma correta.

    Aproveite o dia!



Professor Domingos Ivan
Enviado por Professor Domingos Ivan em 22/08/2012
Reeditado em 22/08/2012
Código do texto: T3843084
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Professor Domingos Ivan
Pastos Bons - Maranhão - Brasil
372 textos (64708 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/07/14 16:20)