CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

REGÊNCIA
 
      Regência é a relação de dependência, entre duas palavras, em que uma, chamada regida, completa o sentido de outra, chamada regente. A Regência pode ser Nominal ou Verbal.
 
  • Regência Nominal
 
      Estão aqui relacionados alguns nomes (substantivos abstratos, adjetivos e advérbios), com suas preposi­ções:
Acessível a                           
Acometido de

Adequado a
Afável com, para com
Alheio a, de
Amor a, por
Análogo a
Ansioso de, para, por
Apegado a
Apelo a
Apto a, para
Asco a, de, por
Assíduo em
Assistência a
Atenção a
Atencioso com
Atento a
Aversão a, por
Avesso a
Ávido por
Bom com, para, para com
Capaz de, para
Cheiro a, de
Compromisso com, entre
Comum a
Confiança em
Contemporâneo de
Contíguo a
Contrário a, de
Curioso de, por
Dotado de
Desejoso de
Despeito contra
Desprezo a, por
Digno de
Entendido em
Equivalente a, de
Escasso de
Essencial para
Fácil de
Favorável a
Fiel a
Gosto a, por
Habituado a
Hostil a, contra
Idêntico a
Indiferentemente a
Inocente de
Inveja a, de
Junto a, de
Liberal com
Medo a, de
Nocivo a
Obediência a
Ódio a, contra, entre, para com
Ojeriza a, contra, por
Orgulhoso com, de, por
Próximo a, de
Querido de, em, por
Raiva a, de
Satisfeito com, de, em
Sensível a
Útil a, para
Único a, em, entre, sobre
Vazio de
Versado em
 
  • Regência Verbal
 
      Estão aqui relacionados alguns verbos com sua predicação e suas preposições, quando transitivos indiretos:
1. ACEDER: transitivo indireto com a preposição a.
      A menina acedeu ao pedido dos pais.
2. AGRADAR:
a. = acarinhar: transitivo direto.
      Eles agradavam o bebê.
b. = ser agradável: transitivo indireto com a preposição a.
      A peça agradou ao público.
Observação — o verbo DESAGRADAR é sempre transitivo indireto com a preposição a:
      Ele desagradava à família.
3. AJUDAR: transitivo direto ou transitivo indireto com a preposição a.
      Ajudaremos o aluno.
      Ajudaremos ao aluno.
4. ANUIR: transitivo indireto com a preposição a.
      Eles anuíram ao nosso desejo.
5. ASPIRAR:
a. = atrair (o ar) para os pulmões: transitivo direto.
      Aspiremos o perfume das flores.
b. = atrair para dentro do aspirador de pó: transitivo  direto.
      Aspire o pó das almofadas.
c. = desejar ardentemente: transitivo indireto com a preposição a.
      Aspiras ao poder?
Observação — deve-se usar a ele (s), a ela (s) em lugar de lhe, lhes:
      Encontraremos a sabedoria, se aspirarmos a ela.
6. ASSENTIR: transitivo indireto com a preposição a para nome e a preposição em para oração.
      Assentiram ao pedido.
      Assentiram em que saíssem?
Observação — deve-se usar a ele (s), a ela (s) em lugar de lhe, lhes:
      Este é um projeto muito dispendioso, não sei se o chefe assentirá a ele.
7. ASSISTIR:
a. = morar: intransitivo acompanhado pela preposição em.
      Ele assiste em Friburgo.
b. = socorrer, dar assistência: transitivo direto ou transitivo indireto com a preposição a.
      O médico assistiu o menino.
      O médico assistiu ao menino.
c. =  ver: transitivo indireto com a preposição a.
      Assistimos ao espetáculo.    
d. = caber: transitivo indireto com a preposição a.

      Trata-se de decisão que assiste ao diretor.
Observação — o verbo ASSISTIR repele os pronomes lhe, lhes, exceto no caso da letra "d":
      Este jogo não me interessa. Prefiro não assistir a ele.
      Trata-se de decisão que lhe assiste.
8. ATENDER:
a. transitivo direto ou transitivo indireto com a preposição a se o comple­mento for pessoa.
      O professor atendeu o aluno.
      O professor atendeu ao aluno.
b. transitivo indireto com a preposição a se o complemento for coisa.
      Atendi ao telefone.
9. AVISAR: transitivo direto e indireto (objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de.
      Avisamos os alunos da ausência do professor.
10. BATER:
a. as dar pancadas: intransitivo.
      As janelas bateram a noite toda.
b. = dar pancadas com, soar, puxar com força, mover: transitivo direto.
      É preciso bater o tapete.
      O relógio da copa bateu quatro horas.
      Não bata a porta!
      O pássaro bateu as asas e sumiu.
c. = surrar: transitivo indireto com a preposição em.
      Por que batem nas crianças?
d. = lutar (pronominal): transitivo indireto com a preposição por.
      Eles batiam-se por seus ideais.
11. CERTIFICAR: transitivo direto e indireto (objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de:
      Certifique seu filho da sua resolução.
12. CHAMAR:
a. = dar sinal de chamada: intransitivo.
      O telefone chamava insistentemente.
b. = mandar vir, atrair: transitivo direto.
      Chama teu irmão.
      Este colar chama a atenção.
c. invocar: transitivo indireto com a preposição por.
      Chamei pelos ventos que agitam as águas do mar.
d. = dar nome: transitivo direto e predicativo ou transitivo indireto com a preposição a e predicativo.  
      Chamam-no herói.
      Chamaram ao vendedor indelicado.
Observação — o predicativo pode vir precedido pela preposição de:
      Chamam-no de herói.
      Chamaram ao vendedor de indelicado.
13. CHEGAR: intransitivo acompanhado pela preposição a.
      Ronaldo chegou a casa.
Observação — usa-se a preposição em na locução adverbial de tempo:
      Guiomar chegará em dez minutos.
14. CIENTIFICAR: transitivo direto e indireto (objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de.
      O diretor cientificou os funcionários do novo regulamento.
15. COMPARECER: intransitivo, empregado com a preposição a para nome abstrato e a preposição em para nome concreto.
      Layra compareceu ao encontro.
      Ricardo compareceu no cinema.
16.  CONCORDAR:
a. = combinar: intransitivo.
      Eles concordam sempre.
b. = pôr de acordo: transitivo direto.
      O casal concordou suas vontades e viajou no mesmo avião.
c. estar de acordo, estar em concordância gramatical: transitivo indireto com a preposição com.
      Sua opinião concorda com a do professor.
      O adjetivo deve concordar com o substantivo.
d. = pôr de acordo, pôr em concordância gramatical: transitivo direto e indireto com a preposição com.
      É preciso concordar sua opinião com a do professor.
      Deve-se concordar o adjetivo com o substantivo.
17. CUSTAR:
a. ter o valor de: intransitivo.
      A caneta custou vinte reais.
b. ser difícil, ser penoso: intransitivo (o sujeito será a coisa que é difícil) ou transitivo indireto (o su­jeito será a coisa que é difícil e o objeto indireto se­rá a pessoa para quem a coisa é difícil) com a preposição a; o verbo estará sempre na 3ª pessoa do singular.
      Custa muito trabalhar aqui.
      Custou a ele compreender o que se passava.
Observação — quando transitivo indireto, pode vir sem a preposição a:
      Custou-lhe compreender o que se passava.
18. ENCARREGAR:
a. transitivo indireto: quando é pronominal, com a preposição de.
      As crianças encarregaram-se dos doces.
b. transitivo direto e indireto (com objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de ou vice-versa com a preposição a.
      Encarregamos nosso assistente do projeto.
      Encarregamos a nosso assistente o projeto.
19. ESQUECER:
a. transitivo direto.
      Esqueci o livro sobre a mesa.
b. transitivo  indireto: quando é pronominal, com a preposição de.
      Ele nunca se esqueceu de você.
Observação — antes de infinitivo, pode-se omitir o pronome oblíquo:
      Esqueci de comprar o pão.
c. construção clássica: o sujeito é aquilo que se esque­ce e o objeto indireto é a pessoa que esquece.
      Nunca me esqueceu a tua voz.
20. FELICITAR: transitivo direto e indireto com preposição de ou por.
      Felicitei Marcelo de sua aprovação.
      Felicitei Marcelo por sua aprovação.
21. FUGIR:
a. intransitivo.
      Os presos fugiram à noite.
b. transitivo indireto com preposição a ou de.
      Fuja aos indiferentes.
      Fuja dos indiferentes.
22. GOSTAR:
a. = estimar (pronominal): intransitivo.
      Eles já se gostavam há muito tempo.
b. = experimentar: transitivo direto.
      Ele fez uma careta quando gostou a bebida.
c.= ter afeição, achar bom sabor, aprovar: transitivo indireto com a preposição de.
      Gosto de Jurema.
      Antônio Carlos gosta de pera?
      Giovana gostará de tua ideia.
23. IMPEDIR: transitivo direto e indireto (objeto di­reto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de ou vice-versa com a preposição a.
      Impedirão Marisa de sair?
      Impedirão a Marisa sair?
24. IMPLORAR:
a. intransitivo.
      Imploram, choram, lamentam-se...
b. transitivo direto.
      Os acusados imploravam perdão.
c. transitivo direto e indireto com a preposição a.
      Imploras ajuda aos céus?
25. INFORMAR:
a. = dar notícias: intransitivo.
      Os jornais informam.
b. = instruir: transitivo direto.
      Os livros informam os alunos.
c. = inteirar-se (pronominal): transitivo indireto com a preposição de.
      Informe-se de tudo.
Observação — quando aparecem dois objetos indiretos, emprega-se a preposição de para coisa e a preposição com para pes­soa:
      Vilma informou-se do acontecimento com Laura.
d. = dar notícia ou informação: transitivo direto e indi­reto (objeto direto para pessoa e objeto indireto pa­ra coisa) com preposição de ou vice-versa com preposição a.
      Informei o professor do fato.
      Informei ao professor o fato.
26. INTERESSAR:
a. = despertar interesse: intransitivo.
      É um assunto que não interessa.
b. = ser proveitoso a: transitivo direto.
      Esta lei interessa os funcionários.
c. = ser útil a: transitivo indireto com a preposição a.
      Isso interessa a todos.
d. = empenhar-se (pronominal): transitivo indireto com a preposição por.
      Eles interessavam-se pelos amigos.
e. = dar parte no lucro: transitivo direto e indireto com a preposição em.
      Ele interessou o filho na empresa.
7. IR: intransitivo.
      Nourival e Nair já vão?
Observação — quando indica lugar, emprega-se a preposição a:
      Paulo Sérgio foi ao cinema. 
28. LEMBRAR:
a. transitivo direto.
      Lembrei o fato.
b. transitivo indireto: quando é pronominal, com a preposição de.
      Lembrei-me do fato.
Observação — antes de infinitivo, pode-se omitir o pronome oblíquo:
      Ele lembrou de preparar os aperitivos?
c. construção clássica: o sujeito é aquilo que se lembra e o objeto indireto é a  pessoa que lembra.
      Não me lembra o sorriso dele.
d. transitivo direto e indireto com a preposição a.
      Lembrei a ela a promessa.
29. NECESSITAR:
a. transitivo direto.
      Necessito um livro para estudar grego.
b. transitivo indireto com a preposição de.
      Necessito de um livro para estudar grego.
30. OBEDECER:
a. intransitivo.
      Luiz e César são crianças que obedecem.
b. transitivo indireto com a preposição a.
      Eles obedecem ao pai.
Observação — embora sejam transitivos indiretos, OBEDECER e seu contrário DESOBEDECER podem ser emprega­dos na voz passiva: 
      O pai é obedecido por eles.
      O pai é desobedecido por eles.
31. PAGAR:
a. transitivo indireto com a preposição a.
      Pagaremos aos empregados.
b. transitivo direto e indireto (objeto direto para coisa e objeto indireto para pessoa) com a preposição a.
      Pagaremos o salário aos empregados.
32. PARTICIPAR:
a. = comunicar: transitivo direto.
      Margarida participou sua nova residência.
b. = tomar parte: transitivo indireto com a preposição de.

      Natália e Camila participaram da festa.
c. = informar: transitivo direto e indireto com a preposição a.
      Minha irmã participou a nós sua decisão.
33. PEDIR: transitivo direto e indireto (objeto dire­to para coisa e objeto indireto para pessoa) com a preposição a.
      Pediram ajuda a você?
Observação — só deve ser usada a preposição para quando estiver subentendida a palavra "licença":
      O aluno pediu para sair.
34. PENSAR:
a. = formar pensamentos: intransitivo.
      Penso, logo existo.
b. = imaginar, aplicar curativo a: transitivo direto.
      Pensei que Maria Helena viesse cedo.
      Alzira pensava o ferido.
c. = tencionar, lembrar-se: transitivo indireto com a preposição em.
      Maria Luíza e Terezinha não pensam em sair.
      José ainda pensa nela?
35. PERDOAR:
a. intransitivo.
      O melhor é perdoar sempre.
b. transitivo direto, quando o complemento do verbo é coisa.
      Perdoe este ato impensado.
c. transitivo indireto com a preposição a, quando o complemento do verbo é pessoa.
      Perdoe a teu irmão.
d. transitivo direto e indireto (objeto direto para coisa e objeto indireto para pessoa) com a preposição a.
      Perdoe este ato impensado a teu irmão.
Observação — embora seja transitivo indireto para complemento de pessoa, pode ser empregado na voz passiva:
      Ele foi perdoado pelo irmão.
36. PRECISAR:
a. = indicar com precisão: transitivo direto.
      O professor precisou a hora da prova.
b. = necessitar: transitivo indireto com a preposição de.
      Preciso de ajuda.
37. PREFERIR: transitivo direto e indireto (preferir uma coisa a outra) com a preposição a.
      Prefiro Sociologia a Física.
Observação — não se deve dizer "preferir antes", "preferir mil vezes", "preferir mais".
38. PRESIDIR:
a. transitivo direto.
      O diretor presidiu o debate.
b. transitivo indireto com preposição a ou em.
      O coordenador presidiu à reunião.

      O coordenador presidiu na reunião.
Observação — quando empregado como transitivo indireto deve-se usar a ele (s), a ela (s) em lugar de lhe, lhes:
      A palestra já terminou? Quem presidiu a ela?
39. PREVENIR: transitivo direto e indireto (objeto direto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de.
      O professor preveniu os alunos do dia do teste.
40. PROIBIR: transitivo direto e indireto (objeto di­reto para pessoa e objeto indireto para coisa) com a preposição de ou vice-versa com a preposição a.
      O pai proibiu o menino de sair.
      O pai proibiu ao menino sair.
41. QUERER:
a. = desejar: transitivo direto.
      As crianças querem sorvete.
b. = amar: transitivo indireto com a preposição a.
      Quero a meus irmãos.
Observação ― nesse último caso, o verbo costuma ser acompanhado pelo advérbio “bem”:
      Quero bem a meus irmãos
42. REFERIR:
a. = aludir (pronominal): transitivo indireto com a preposição a.
      Elb e Mara referiam-se aos amigos.
b. = narrar: transitivo direto e indireto com a preposição a.
      Mário e Márcia referirão o fato à mãe.
43. REPARAR:
a. = consertar: transitivo direto.
      Ë preciso reparar o carro.
b. = observar, olhar: transitivo indireto com preposição em para o primeiro significado e preposição para para o segundo.
      Marilene e Rita reparavam na paisagem.
      Repare para o mar.
44. REQUERER:
a. = dirigir petições a alguém: intransitivo.
      Você tem três dias para requerer.
b. = solicitar através de requerimento, pedir em juízo: transitivo direto.
       Eles requereram emprego.
      O casal requereu o divórcio.
c. = solicitar: transitivo direto e indireto com a preposição a.
      O paciente requereu licença à administração.
45. RESPONDER:
a. transitivo indireto com a preposição a.
      Respondemos a todos os itens.
Observação — deve-se usar a ele (s), a ela (s) em lugar de lhe, lhes:
      Rosa escreveu-me e eu respondi a ela.
b. transitivo direto e indireto (objeto direto para coisa e objeto indireto para pessoa) com a preposição a.
      Respondi a Pedro que não demoraria.
46. SIMPATIZAR: transitivo indireto com a preposição com:
      Simpatizo contigo.
47. SOAR:
a. = emitir som, ser anunciado por um som, fazer-se ou­vir: intransitivo.
      O sino soará ao anoitecer.
      Soavam as duas horas quando chegamos.
      Sua voz soa agradavelmente.
b. = tocar, dar horas: transitivo direto.
      Os músicos soavam seus instrumentos.
      O relógio soou seis horas.
c. = agradar: transitivo indireto com a preposição a.
      A proposta não lhe soava.
Observação ― nesse último caso, o verbo costuma ser acompanhado pelo advérbio “bem”:
      A proposta não lhe soava bem.
48. SOLICITAR: transitivo direto e indireto (objeto direto para coisa e objeto indireto para pessoa) com preposição a ou de.
      Solicitei ao diretor uma licença.
      Solicitei do diretor urna licença.
49. SUCEDER:
a. = acontecer, seguir-se (pronominal): intransitivo.
      Sucede que você está atrasado.
      Sucediam-se as noites de luar.
b. = ocorrer, substituir: transitivo indireto com a preposição a.
      Isso sucedeu a você?
      O filho sucedeu ao pai na gerência da fábrica.
50. VISAR:
a. = pôr o sinal de visto em, mirar: transitivo direto.
      O diretor visou todos os requerimentos.
      Ela visava o alvo com cuidado.
b. = objetivar: transitivo indireto com a preposição a.
      Ele visava ao cargo de chefe.
Observação — deve-se usar a ele (s), a ela (s) em lugar de lhe, lhes:
      Queres a perfeição? É a ela que tu visas?
LuciaArmenioLeal
Enviado por LuciaArmenioLeal em 20/08/2013
Código do texto: T4443664
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
LuciaArmenioLeal
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 70 anos
398 textos (23722 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/07/14 15:27)