Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À ALBA PIRES FERREIRA – em ENTRELINHAS


Nadir Silveira Dias


Há dias, momentos; há tempos em que o intérprete, o artista, o autor nada diz. O cantor não canta, o pintor não pinta, o ator não representa, o autor não traduz o sentimento que avassala, enobrece ou aniquila. Só rumina, e rumina, sem conseguir expressar a dor, o conflito, a letícia, alegria, e jorrar – jato de luz – a poesia! O poeta não metaforiza. O prosador cala.

Num desses momentos me apanha o honroso convite da Associação Artística e Literária “A Palavra do Século XXI” – ALPAS, para aduzir algumas palavras sobre Alba Pires Ferreira, que muito e por muito merecia, de minha parte, momento melhor.

E antes de tudo, Alba é o que seu próprio nome significa: branca, bianca, blanca, de alma, atitude e conduta.

A conheci por ocasião da edição da Antologia “Alba Pires Ferreira & Amigos”, da qual participei com extremo contentamento.

Depois veio “Sonata”, obra individual lançada com sucesso na Feira do Livro de Porto Alegre, seleção elaborada dentre tantas e tantas poesias e prosas inéditas, além de inúmeras outras publicadas em coletâneas de diversos pontos do Estado e do País.

Não conheço seu exato portfólio de publicações, mas acredito estar próxima de trinta antologias, pois começou a publicar os seus escritos pouco mais, pouco menos, de cinco anos.

Alba possui quase dois mil textos em poesia e prosa, a maioria inéditos, que vai selecionando para publicar, às vezes brigando, no mister de lapidar o sentir plasmado ao sabor e impacto da emoção.

É consistente na prosa que muito bem agrada aos leitores e na poesia tem no público juvenil os seus maiores fãs, na medida em que muito bem consegue traduzir o jeito de ver, dizer e sentir do adolescente.

É a competente Vice-Presidente da ALPAS e, dentre outras agremiações literárias com as quais colabora ou participa, toma posse acadêmica no próximo sábado (28.09.2002), na Cadeira nº 5 da Academia de Artes, Ciências e Letras Castro Alves, que tem por patrono Roque Callage e por paraninfo o estimado amigo Dr. José Moreira da Silva, solenidade que transcorrerá na Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre.

O que mais dizer?

Alba, tu mais que bem o mereces, segue bem com a tua luz!

O texto é de autoria do signatário e foi reproduzido como constante na segunda orelha da Coletânea Entrelinhas, da Associação Artística e Literária “A Palavra do Século XXI”, organização de Rozelia Scheifler Rasia, Cruz Alta - Terra de Erico Veríssimo, ISBN 85.7592.006.5, RS, 2002, cuja edição foi produzida em homenagem à prestigiada poetisa e prosadora.
 

Escritor e Poeta – nadirsdias@yahoo.com.br
Nadir Silveira Dias
Enviado por Nadir Silveira Dias em 06/03/2006
Código do texto: T119304
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nadir Silveira Dias
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
1036 textos (153789 leituras)
4 e-livros (380 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:55)
Nadir Silveira Dias