Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Patativa do Assaré.

Como ele soube da minha exitência?
Falou quase tudo sobre a minha vida,
deu-me a entender
que ate alguns segredos meus,
eu mesmo haveria de ter contado para ele.
Ora!Nem o seu nome eu sabia
e quando descobri,
achei ate "graça".
Patativa do Assaré,
tripudiou num bom sentido,
dado ao tamanho da sua veia poética.
Acho que o sol e as estrelas,
escreviam para ele.
Eu passei a admirá-lo,
depois de tê-lo conhecido literalmente.
o poeta é uma grande porta
de entrada e saída
de toda realidade,
e de toda irrealidade de fantasia,
que o seu precioso coração
lapida com muita emoção.
Hoje ele rima no céu
para ele tiro o meu chapéu,
nada é tão cruel
do que perder um poeta fiel
que amava a sua gente,
como:
Pão,leite e mel.




                          Esse poeta "tem" a simplicidade das palavras,porque o poeta não morre nunca.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 01/05/2006
Código do texto: T148330
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 54 anos
722 textos (26305 leituras)
1 áudios (175 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:12)
Condor Azul