Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À MINHA MÃE

Quis visitar-te no anônimo jazigo
Em que a humildade em paz se revela
Contemplo a cruz, antiga sentinela
Ao lado de um cipreste amigo.

Busco a memória e vejo-te comigo
Estamos sob o verde de aquarela
Teu sorriso na túnica singela
É luz brilhando neste doce abrigo.

Recordo o ouro, Mãe, que não quiseste
Subindo para os sóis do Lar Celeste
Para ensinar as trilhas da ascensão...

Venho falar-te, em prece enternecida
Do amor imenso que me deste à vida
Nas saudades sem fim do coração.


Uma Mulher Um Poema
Enviado por Uma Mulher Um Poema em 10/05/2006
Reeditado em 08/05/2007
Código do texto: T153599
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Uma Mulher Um Poema
São Paulo - São Paulo - Brasil
2889 textos (497344 leituras)
75 áudios (27410 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 08:50)
Uma Mulher Um Poema

Site do Escritor