Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que eu sou: (homenagem ao dia do abraço)

O que eu sou
Apenas um ser humano
Sujeitos a erros e acertos
Tenho defeitos eu bem sei
Mas busco sempre corrigi-los
Na medida do possível.
O que eu não sou, poeta.
Sou apenas alguém
Que busca nas palavras
A simplicidade dos versos
Com frases simples, escrever.
Mensagens de esperanças e fé
Para aqueles, que como eu.
Viveram ou ainda vivem
As margens de um mundo.
Onde os preconceitos imperam
E nos condenam a marginalidade.
Este mundo, eu deixei para traz
Hoje, um mundo novo dividirei com eles.
Pois eu tive a chance de um dia
Encontrar amigos que me acolheram
E me conduziram como uma criança
Por caminhos que eu desconhecia
Oxalá, todos tivessem a mesma chance.
De trilhar este mesmo caminho.
Que trilhei, em busca de sabedoria.
Levei vários puxões de orelhas, eu sei.
Mas valeu, não sei se aprendi, mas.
Enfim, e de vocês, a minha poesia.


Volnei Rijo Braga

Pelotas: 23/05/06




Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 23/05/2006
Reeditado em 23/05/2006
Código do texto: T161071
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147481 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:42)
Volnei Rijo Braga