Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um dos melhores presentes que já recebi, veio de alguém muito especial, que me apresentou Carlos Drummond de Andrade, poeta escritor que muito tenho admiração de um modo diferentemente gostoso e ousado de se ler... DRUMMOND erótico... De poesias eróticas... De palavras chulas que lidas em Drummond me fez ter a certeza que o erótico é docemente prazeroso e surpreendente quando vem de uma pessoa como o poeta de aspecto tímido.. Recatado.. Calmo..
Me deu até calafrios de imaginar tal e sublime poeta a escrever algumas poesias contida neste livro 
" O AMOR NATURAL" editora Record 2005. Para quem gosta de poesias eróticas e admira Drummond é uma leitura deliciosamente surpreendente!!

***
deixo duas poesias como aperitivos aos leitores, um ótimo presente aos dias dos namorados, eu recomendo!!

***

NÃO QUERO SER O ULTIMO A COMER-TE

Não quero ser o ultimo a comer-te.
Se em tempo não ousei, agora é tarde.
Nem sopra a flama antiga nem beber-te
Aplacaria sede que não arde

Em minha boca seca de querer-te,
De desejar-te tanto e sem alarde,
Fome que não sofria padecer-te
Assim pasto de tantos, e eu covarde

A espera que limpasses toda a gala
Que por teu corpo e alma ainda resvala,
E chegasses intata, renascida,

Para travar comigo a luta estrema
Que fizesse de toda a nossa vida
Um chamejante, universal poema. 

Carlos DRUMMOND de Andrade
Livro: O Amor Natural (Poesias Erótica)
Pagina:79

******

A BELA NINFÉIA FOI ASSIM TÃO BELA

A bela Ninféia foi assim tão bela
Como eu a fazia, se sonho ou me lembro?
Em sua garupa de água ou de égua
Que formas traçava, criava meu membro?

A dura Ninféia de encantos furtivos
Preparava filtros? Que feitiço havia
Na pinta da anca, pois só de beijá-la
A pinta castanha logo alvorecia?

A fria Ninféia zombava talvez
Da fúria, da fome, do fausto, da festa
Que seio pequeno, de bico empinado,
Em mim despertava tigre na floresta?

A vaga Ninféia, de esparsos amores
(o meu, entre muitos) teria noção
do mal que me fez, ou por ela me fiz,
pois que meu algoz era minha criação?

Carlos DRUMMOND de Andrade
Livro: O Amor Natural (Poesias Eróticas)
Pagina:97



- Obrigado AMADO THON, pelo MARAVILHOSO presente, em me apresentar Drummond como mesmo diz : 

" Sejamos Pornográficos (Docemente Pornográficos)"

Mone TCarmo
Enviado por Mone TCarmo em 03/06/2006
Reeditado em 10/03/2011
Código do texto: T168950
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos autorais à Simone Teixeira do Carmo) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mone TCarmo
Belém - Pará - Brasil, 37 anos
2860 textos (287361 leituras)
56 áudios (8741 audições)
4 e-livros (922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 04:09)
Mone TCarmo

Site do Escritor