Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MARIA ALICE MEU DOCE ANJO

 Maria Alice anjo puerperal, algo sobrenatural, ente fenomenal, movimento da aurora austral, criatura madura, pueril alvura, tua maior candura está no próprio clangor dessa canção que se torna tal aura feminil.
 Todo céu anil, cobre teu anseio, tantos sentimentos suscitados, se estivesse a minha frente roubaria-te um beijo, se não conseguisse furtaria um abraço, e mesmo se não obtivesse êxito tentaria sugar seu néctar flor exuberante, tua seiva amante, como seria gratificante, de mãos dadas caminhar com ti pelas estrelas, ser teu guia, guardião talvez, menino ingênuo em companhia da rainha principesca dos amores ardentes pela poesia nascente, por ti sou apenas existência indigente, pois não posso pagar por tantas egrégias pétalas existenciais dentre todas impossíves sépalas carnais, desculpe se tomo o tempo, mas quaisquer palavras precisavam ser ditas nesse hemisfério de catarses presas que tentam hirtas me induzirem à atitudes tesas, até a fricção de minha mente decai com certo charme, pois mesmo não merecendo uma gotícula de seu olor sou errante poeta que tenta conquistar tua musa mais querida!
Edemilson Reis
Enviado por Edemilson Reis em 13/07/2006
Código do texto: T193461
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edemilson Reis
Vespasiano - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
332 textos (127533 leituras)
4 e-livros (593 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:14)
Edemilson Reis