Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Obrigada, Dileto Amigo

Há dois anos sento-me nesta mesma cadeira,

diante da mesma mesa...

Lanço o olhar pela sacada, olhando pro nada...

 

Hoje, pela primeira vez, meu olhar

encontrou o rio a correr...

vi o elegante farfalhar das árvores.

 

Pasmei!!

Como pude durante dois anos,

olhar e nada ver?

 

Observo haver um arco formado pela união

das copas de duas árvores imponentes, mas charmosas...

sob ele, o rio desliza graciosamente...

 

Árvores menores margeiam o rio,

ofertando sombras agradáveis e convidativas

 

Penso em nós dois...

Se você estivesse aqui, estenderíamos uma toalha

de xadrez miudinho e lancharíamos ali,

bem embaixo daquela formosa

embalados pelo murmúrio das águas...

 

Caminharíamos descalços pela grama,

que olhando daqui me parece tão macia...

A brisa suave que passa tocaria nossos rostos,

o sol aqueceria nossos corpos,

chinelos nas mãos

cabelos em desalinho...

 

Isto tudo está a menos de quarenta metros de mim,

como pude não notar antes?

Onde andava o meu olhar?

Creio que encravado nas minhas mágoas...

encoberto por dores... Medos...

 

Mas, esse teu jeito meigo

veio pra meus olhos desanuviar...

Obrigada, meu querido amigo!!!


02/02/06 - Votorantim/SP

Má Oliveira
Enviado por Má Oliveira em 24/07/2006
Código do texto: T200780
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Má Oliveira
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 53 anos
279 textos (14602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:36)
Má Oliveira