Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Silvia Schmidt


*Humancat* Trad/Adaptação - SusieQ's World 


Amigos Online 
Silvia Schmidt

Amizades Virtuais são feitas com rapidez.
Feitas e perdidas,
Geralmente sem sequer um encontro pessoal.

Quantos amigos perdemos no espaço virtual?
Nunca paramos para contar nem para imaginar
o quanto pode ter nos custado essa perda.

Alguns desaparecem,
somem nervosos como um sopro de tempestade.
Outros saem tão silenciosamente
quanto o virar de uma página.

Muitos voltam, embora não saibamos
quando voltarão.
Voltam assim de repente sem
nenhuma razão aparente.

Enquanto há outros que nunca
mais retornam.

Pela perda de alguns a responsabilidade é nossa.
Uma palavra grosseira e nós somos
deixados sozinhos.
Depois ficamos intrigados e magoados
quando não recebemos retorno
de uma mensagem ou quando
alguns nos evitam.

O número de amigos virtuais
é incontável e, por muitas vezes,
eles são perdidos para sempre.

Poderíamos parar por um momento
durante o nosso tempo on-line ...
E ficarmos atentos para sentir o que
pode estar acontecendo ...

Um som que ouvimos ... um distante gemido
pode ser o som da amizade morrendo ...


Amizades Virtuais são feitas com rapidez.
Feitas e perdidas,
Geralmente sem sequer um encontro pessoal.

Quantos amigos perdemos no espaço virtual?
Nunca paramos para contar nem para imaginar
o quanto pode ter nos custado essa perda.

Alguns desaparecem,
somem nervosos como um sopro de tempestade.
Outros saem tão silenciosamente
quanto o virar de uma página.

Muitos voltam, embora não saibamos
quando voltarão.
Voltam assim de repente sem
nenhuma razão aparente.

Enquanto há outros que nunca
mais retornam.

Pela perda de alguns a responsabilidade é nossa.
Uma palavra grosseira e nós somos
deixados sozinhos.
Depois ficamos intrigados e magoados
quando não recebemos retorno
de uma mensagem ou quando
alguns nos evitam.

O número de amigos virtuais
é incontável e, por muitas vezes,
eles são perdidos para sempre.

Poderíamos parar por um momento
durante o nosso tempo on-line ...
E ficarmos atentos para sentir o que
pode estar acontecendo ...

Um som que ouvimos ... um distante gemido
pode ser o som da amizade morrendo ... 


Olá, Solidão!
Silvia Schmidt

Bom dia, solidão, fica à vontade
Para fazer-me boa companhia,
Para abrigar-me no arrastar do dia,
Para afagar-me em horas de saudade.

Boa tarde, solidão, senta-te um pouco
Nessa cadeira que era da esperança.
Vai relaxando enquanto o sol avança
Em direção oposta à deste louco.

Boa noite, solidão, queda-te aqui.
Lembra comigo aquilo que eu vivi
Enquanto estrelas liam minha sorte.

Dorme comigo e sente o meu abraço.
Vê como é frio este lençol que amasso
Durante o ensaio da esperada morte.


Silvia Schmidt
*Humancat*


Digo-te , porém ... 
Silvia Schmidt

Diz-me o tempo agora que acabou o tempo
De buscar a hora do teu pensamento,
De esperar cá fora pelo teu momento.
Diz-me o tempo agora que acabou o tempo.

Diz-me o louco instante que se foi o encanto,
Diz-me o lerdo amante que afogou-se em pranto,
Diz-me a vida "avante!" . Já passado o espanto,
Diz-me o louco instante que se foi o encanto.

Digo-te, porém, que nada me domina,
Nada nem ninguém me levará da esquina
Onde sou alguém surrado pelo vento.

Digo que te espero, queiras isso ou não.
Faço-o porque quero e digo o quanto em vão
Diz-me agora o tempo que acabou o tempo!


Declaração dos Direitos do Amor 
Silvia Schmidt

Considerando ser o Amor
o maior de todos os agentes de Utilidade Pública,
PROCLAMA-SE O QUE SEGUE:
Artigo 1º
O amor pode apropriar-se de todo e qualquer coração,
com ou sem anuência do dono.
Artigo 2º
Em presença de sentimentos inferiores, tais como a raiva,
o ódio e o ressentimento, ao Amor é permitido julgá-los e
extraditá-los sem direito a reconsideração da pena.
Artigo 3º
O Amor deve ser respeitado em todas as suas formas,
sejam elas dirigidas a pessoas, coisas, vegetais ou animais.
Artigo 4º
Ao Amor é sempre permitida a companhia do perdão,
pois que sem este Ele está falsificado.
Artigo 5º
O Amor tem o direito de ficar cego, surdo e mudo
quando em presença de maledicências
e pode apresentar-se como agente de paz
diante de desarmonias e atos prejudiciais
a todos os seres do Planeta.
Artigo 6º
O Amor tem licença plena para manifestar-se livremente,
independente de raça, credo ou religião.
Ele é incondicionalmente livre
para viver em seu habitat natural: o coração.
Artigo 7º
O Amor é bússola que aponta o caminho para a Felicidade
e assim deve ser indiscutivelmente reconhecido.
Artigo 8º
A todo aquele que banir o Amor do seu coração
será imputada a pena de solidão,
isolamento e sofrimento perpétuos.
Artigo 9º
O Amor nunca deverá ser responsabilizado por dores,
perdas ou danos e tem amplos poderes para neutralizar
todas as batalhas, sejam elas emocionais, familiares ou sociais.
Artigo 10
Ao Amor não se aplicam Leis Trabalhistas:
Ele pode exercer suas funções 24hrs por dia
durante TODOS os dias do ano.
Artigo 11
Quando o Amor entra em corações, deve ser bem recebido,
bem tratado, bem nutrido e absolutamente livre para agir
em prol de todos os envolvidos por Ele.
Artigo 12
Em nenhuma hipótese o Amor deverá ser álibi
para atitudes de más intenções, tais como usá-Lo
como desculpa para enganar, iludir ou controlar corações.
Também nunca poderá ser instrumento de brincadeira
com o sentimento do homem ou da mulher.
Artigo 13
Toda e qualquer tentativa de matar o Amor será tratada
pelo Universo como crime contra a vida do próprio mandante.
Artigo 14
O Amor é partidário da Lei de Causa e Efeito:
Ele pode partir em definitivo da Vida daqueles
que optam pelo sofrimento diante das adversidades,
e também daqueles que se deixam cair em abandono.
Artigo 15
Ao Amor nada deve ser acrescentado
e Dele também nada retirado,
posto ser o mais perfeito de todos os sentimentos
e manifestação absoluta de Deus.

Parágrafo Único:
Os Direitos do Amor sempre protegerão os legítimos
Direitos de Todos os Seres.


= REVOGUEM-SE TODAS AS DISPOSIÇÕES EM CONTRÁRIO =


Silvia Schmidt
*Humancat*
- no livro 'Toques & Choques' -
- Direitos Autorais Reservados -
© 2001 © 

http://www.humancat.com/Recanto/mensagens.htm

É com imenso carinho que homenageio esta grande escritora, tanto pela beleza de seu trabalho, como pela gentileza do ser humano que é.

*Humancat* Trad/Adaptação - SusieQ's World
Enviado por Angela Lara em 24/07/2006
Reeditado em 03/09/2011
Código do texto: T200980
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angela Lara
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1830 textos (247875 leituras)
53 e-livros (15731 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:44)
Angela Lara