Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HOMENAGEM AS AVÓS

Para muitos ela é considerada a "mãe com açúcar" por que é mãe duas vezes, para outros ela é a matriarca da família. Símbolo de força, serenidade e sabedoria pelos anos vividos. Cada fio de cabelo branco tem a sua história para contar, na contagem dos anos.

O certo é que ela transita soberana nos lugares onde passa, tem sempre um coração generoso e repleto de afago para com filhos e netos de sangue e os emprestados também. A "nonna", a avó, nossa querida amiga que nos ensina, ajuda e motiva a lutar e é com muita honra e invulgar distinção que presto as minhas homenagens a minha avó Rosinha e todas as avós do mundo.

A figura da avó é hoje totalmente diversificada. Algumas, ainda, fazem o doce de abóbora caseiro, o pudim e o sagu, e sem falar no arroz de leite, tricotam, bordam e passam, e com orgulho preparam o almoço do domingo, a massa ou a galinhada, o que vale é a reunião familiar.

Outras avós mais modernas, tem e-mail, trabalham fora, dirigem, ocupam lugares importantes e até torcem o nariz quando falamos em aposentadoria, reumatismo ou pressão alta.

O certo é que tanto aquelas como estas avós, têm um coração rico e generoso e sempre nos brindam com histórias para nos contar, receitas de família ou mesmo causos sucedidos no tempo em que eram mais jovens.

Felizmente, a qualidade de vida aumentou e a expectativa de vida também. Hoje, já não se fala mais em terceira idade, mas em melhor idade e as avós estão dançando nos bailes, passeando em excursões e até arriscam um esporte, como longas caminhadas ou hidroginásticas.

As avós sabem tudo das novelas, das notícias do jornal e invariavelmente na casa delas tem um doce proibido que não podemos comer , sejamos crianças ou adultos.Elas não têm o peso da rigidez muitas vezes que as mães têm ao educar seus filhos e por isso nos mimam, nós, os netos, muito além da conta.

O que seria de nós sem as nossas avós, sem o seus abraços, sem os seus carinhos, sem as suas histórias de vida. Como é bom poder ceder a melhor cadeira da sala e vê-la com todo o merecimento ocupando o lugar destacado na mesa, a cabeceira, e na nossa vida um lugar assegurado e de destaque em nosso coração.

Dia 26 de julho, dia da avó, parabéns a todas vocês, com as homenagens deste poeta.
pássaro poeta
Enviado por pássaro poeta em 26/07/2006
Código do texto: T202278

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pássaro poeta
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
532 textos (101470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:26)
pássaro poeta