Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pai


Pai...
O medo da noite eterna me persegue,
O vazio do não sentir se instala.
Como é triste sentir falta do que quase não tive,
Como é triste sentir a solidão da vida.
Pai...
Queria voltar a ser menino outra vez,
Correr no gramado do parque com a bola na mão.
Olho teu retrato com você ao meu lado,
Vejo meu olhar triste de infância.
Pai...
Quem dera que o tempo não existisse,
Que a vida fosse de brincadeira.
O medo da noite eterna me persegue,
Os vaga-lumes brilham como estrelas.

.........................................

Este  poema continua em mais de 200 versos, só coloquei uma pequena parte dele...
André Hemerly
Enviado por André Hemerly em 11/08/2006
Código do texto: T213920

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Hemerly
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
50 textos (3943 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:55)