Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu velho:


Meu velho...
porque está ai, tão triste.
parece que esqueceram
a tua existência
noto que você se sente abandonado
ai neste canto solitário e cabisbaixo
você não era assim, eu já o vi bem melhor.
eu já, o vi sorrindo entre amigos.
com eles, brindavas a amizade.
hoje estás só...
brindando a solidão
que amigos serão estes que te abandonaram
que te magoaram tanto assim
pois amigos jamais magoariam um amigo
que são raros nos dias de hoje
somente maus amigos sentem prazer
em ferir nossos sentimentos
esquecendo eles que um dia
de amigo, te chamaram.
meu velho...
contigo, aqui sentarei, se me permitir.
e, em nome de nossa velha amizade.
não te deixarei ai, sozinho.
ainda sou teu amigo, meu pai...


vovonei
                     
pelotas: 1994

Meu pai, onde quer que esteja eu te amo...

Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 13/08/2006
Código do texto: T215378
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147473 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 18:23)
Volnei Rijo Braga