Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA CANÇÃO PARA UMA AMIGA

Uma canção para uma amiga,
Antiga cantiga
De terras lusitanas vinda
Calou-se hoje.

Não haverá mais versos finos,
Rimas em linguagem culta
Porque a inspiração
A morte tratou de exilar.

Ah, esta cantiga antiga!
Fados da Alfama vazia
Onde, na madrugada fria,
Ouve-se o lamento de Amália;

Os versos picantes do Bocage,
Os suspiros de Camões
Ardendo em fogo que não se vê,
Caminhando sobre as brasas dos Lusíadas.

O choro das guitarras tão perto
Faz-me pensar, por certo,
A vida é um céu encoberto
O sol está do outro lado

Aquecendo o musgo do chão
Para ela pisar etérea
Envolta em véus de amores
Deixados do lado de cá.

Ah, minha amiga!
Hoje tu és uma pérola de vida
Porque na praia da eternidade
Encontraste a concha perdida.

20/08/06.

(em memória de Maria Helena Sarmento Pimentel Maciel)
Maria Hilda de Jesus Alão
Enviado por Maria Hilda de Jesus Alão em 20/08/2006
Reeditado em 08/09/2006
Código do texto: T221224

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Hilda de Jesus Alão
Santos - São Paulo - Brasil
848 textos (343234 leituras)
19 áudios (10580 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:12)
Maria Hilda de Jesus Alão