Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

V - POEMAS À ADRIANA.

Manoel Lúcio de Medeiros.

FICA O VIÉIS

V

Vamos fazer um transplante, transplante transcendental,
Vamos tirar nossos corpos, as férias são naturais,
Queremos vidas sublimes, puras, imateriais,
Onde a alma somente, viva a distância do mal!


Vai ficar esta distância prematura na cidade,
Não há cognição, que resista esta saudade,
Adriana parabéns, nosso abraço sem maldade,
Onde habita o amor, existe sim castidade!


Queremos que a teologia, nos leve sempre pra Deus,
E a psicologia, venha curar este adeus!
Levaremos tantas coisas, nem Freud pode explicar,


Os pensamentos da alma são como as ondas do mar!
Existem tantos mistérios, é um tesouro sem par,
O viés de tuas aulas, nas classes do Ceará!


Histórico: Poema que eu compus para a despedida da professora Adriana de Alencar Gomes Pinheiro, (Mestre em Psicologia – UNIFOR), da cadeira de Processos Cognitivos Envolvidos na Aprendizagem, do curso de Pós-Graduação em  Psicopedagogia Institucional e Clínica, da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, Fortaleza –Ceará. Fizemos à despedida, li o poema, e lhe entreguei uma cópia. 12- 06 - 2005.


Direitos autorais reservados.

Malume
Enviado por Malume em 05/10/2006
Código do texto: T257133
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16875 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:53)
Malume