Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

- I - POEMAS À CACIANA


Manoel Lúcio de Medeiros.

I

PASSANDO O TESOURO!

Minha jovem Caciana, professora singular,
Neste primeiro semestre, vieste nos ensinar,
Os nossos conhecimentos fizeste enraizar,
Aumentaste a nossa base, num alicerce sem par!

Foi tão bom tê-la conosco, lecionando esta cadeira,
Caciana, eu te afirmo, não falo de brincadeira,
Jovem assim bem destemida, afoita para ensinar,
Que transmite bem a aula, é uma honra encontrar!

No mundo em que vivemos isto é um privilégio,
Caciana o seu dom, levanta qualquer colégio!
Mas queremos nestes versos, algumas coisas dizer,
Que contigo aprendemos, o curso foi pra valer!

Quero dizer nestes versos, espero ter a palavra,
Sua contribuição aumentou a nossa lavra,
Toda a psicanálise, que vimos neste semestre,
Muito nos edificou, com sua força de mestre!

Os pensamentos de Freud, sobre a educação,
Tudo que foi transmitido é um tesouro nas mãos!
Estas contribuições, à psicopedagogia,
Acresceu nosso saber, coisa que nunca se via!


Direitos autorais reservados.

Malume
Enviado por Malume em 05/10/2006
Código do texto: T257332
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16874 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:01)
Malume