Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

- IV - POEMAS À GRAÇA MEDEIROS.

Manoel Lúcio de Medeiros.

QUE FLORA A ESPERANÇA!

I
Tens a palavra amiga, a bíblia que vem de Deus,
Que usas na hora certa, a qual levanta os seus!
Esta palavra é divina, usada com muito amor,
Ela é a carta divina, que salva o pecador!

II
Graça fiel conselheira, que sabe orientar,
Deus te deu esta bússola, para poder caminhar,
Numa sábia direção, sabendo sempre zelar,
Graça Medeiros Formiga, educadora sem par!

III
Graça amiga do peito, da luta é companheira,
Nas horas difíceis da vida, foste sempre cavalheira,
Tens a palavra que anima que ao caído levanta,
Isto de Deus é um dom, na vida de quem é santa!

IV
Graça Medeiros amiga, que ama até as crianças!
Quem já contigo estudou, traz lá no peito uma planta,
Ela se chama amor, que flora a esperança!
Graça, quem espera em Deus, nesta vida nunca cansa!


Direitos autorais reservados.
Malume
Enviado por Malume em 06/10/2006
Código do texto: T258120
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16865 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:29)
Malume