Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Apparicio Silva Rillo

Búenas amigos (as)! Diante das comemorações do aniversario da cidade de Guaiba (80 anos dia 14 de Outubro) não poderia esquecer do seu filho ilustre, Apparicio Silva Rillo que faleceu de parada cardíaca em 23 de
Junho de 1995 aos 63 anos de idade em São Borja. Foi um dos maiores
poetas do Regionalismo gaúcho chegando a ingressar na academia Rio
grandense de letras, deu os primeiros passos de sua vida em Guaiba.
Cidade onde aprendeu as primeiras letras do a,b,c. Filho do engenheiro
agrônomo Marciano de Oliveira Rillo e de Lélia Silva Rillo( pai natural de (Uruguaiana e a mãe de Guaiba) Apparicio Silva Rillo nasceu em agosto de 1931 , no hospital São Francisco , em Porto Alegre . Embora tenha nascido na capital do Estado, foi registrado em Guaiba dois anos após seu nascimento, dia 08-05 1933. Devido ao trabalho do pai, Silva Rillo saiu ainda criança da cidade passando a morar em Caí e mais tarde em Saõ Borja.
Em 1953 , Silva Rillo casou-se co Suzy Maciel de Araujo, amiga de
infancia em Guaiba. Do casamento nasceram quatro meninas, Leliana,
Clarissa, Claudia e Synara. Apparicio Silva Rillo foi aos poucos conquistando espaço na imprensa de Porto Alegre, publicando poemas . Em meados de 1959 lançava sua primeira obra " cantigas do velho tempo ", chegando a ser o mais vendido na livraria do Globo. Foi o começo de uma carreira literária .Escreveu poesias e textos para o teatro no campo da prosa.
A coleção "rapa de tacho”, que contava com causos gauchescos, foi
sucesso de vendas no campo editorial gaúcho , com setenta mil exemplares vendidos . " num mundo como o de hoje , louco e descontraido, o riso e a exceção, hermanitos(irmãos). E por isso absolutamente “necessário “ escreveu. Aos poucos Silva Rillo veio se destacando como um dos mais importantes compositores-letristas do meio musical gaúcho. Suas letras integram dezenas de discos , tendo tido parcerias de José Bicca, Luiz Carlos Borges, Marinho Barbara, Pedro Ortaça, Cenair Maicá,Noel Guarany entre outros. No cemitério jardim da paz em São Borja o mausoléu de Aparicio Silva Rillo estão alguns de seus versos. Um deles diz:
" Morreu , decerto sem ter realizado o seu sonho que é a impossível
miragem dos puros de coração ." Dentre tantos poemas de sua autoria
escreveu na primeira edição da RECULUTA de Guaiba (Outubro de 1982 ) este poema que retratou com fidelidade o passado da sua terra Natal.Que diante das comemorações do aniversario da cidade, declamei(recitei ) para mais de 160 pessoas no salão nobre da prefeitura unicipal de Guaiba. 


GUAIBA ANTIGA
Apparicio Silva Rillo

Em mim a Guaiba antiga
que eu pinto para você
a loja do seu silvestre
o armazém do seu nenê...

Dona Inha e seu Taurino
na janela do sobrado
o seu Murcio do cartório
no casarão do outro lado

Guaiba antiga 
O que foi feito de ti
te mordenizaste
ficaste mais moça
eu envelheci...

Reteando o trapiche,
por entre aguapés
canoas e chatas
o velho pedrinha
e o vapor Guaporé

A rua do inferno
desci pro rio
na rua do gado
tropeiros e tropas
e cuscos vadios...

Na praça em memória
de Gomes Jardim
havia um cipreste
figura de lança
seguindo um clarim

A casa da esquina
do doutor Gastão
olhava a igreja
onde o padre Scherer
pregava o sermão

Meu rio de batismo
que o nome te deu
tão claro e tão puro
agora e escuro..
tem timbres de breu...

A cidadezinha
onde fui guri
subiu pelos morros
desceu pelas várzeas
perdeu-se de si...

Guaiba antiga
O que foi feito de ti?
te mordenizaste
ficaste mais moça
eu envelheci.

Meu BAITA abraço flor de especial e voltaremos...... 
Edegar SOARES
Enviado por Edegar SOARES em 25/10/2006
Reeditado em 31/10/2006
Código do texto: T272904

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edegar SOARES
Balneário Camboriú - Santa Catarina - Brasil, 58 anos
152 textos (22136 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:35)
Edegar SOARES