Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ao recanto com amor:



Dizem que eu sou poeta.
Mas são apenas brincadeiras
Que os amigos fazem comigo
Mas de verdade nada existe
Só por isso, eu não fico triste.
Pois eles são grandes amigos

E, amigo não tem preço.
Quando eles são de verdade.
Com a sua amizade, nos ama.
Sem nada pedir, por este amor.
É uma dádiva, vinda do Senhor.
Que se doa, e nada reclama.

Por isso eu amo este recanto
Onde, cada poeta é um irmão.
Com o coração, cheio de amor.
Levando sonhos e esperanças
Para os adultos e as crianças
Pois o poeta é, um versejador.

Versejando o amor sem rimar
Juntando letras fazendo frases
Para seus versos, e sua poesia.
Escreve a natureza e sua beleza
Fala de paz, também de tristeza.
Mesmo sem rima, leva alegria.

Quantos poetas postam aqui
Seus ideais, nos temas livres.
Escritos, em prosas e versos.
Levando fé, pelos caminhos.
Com mensagens de carinho.
Na imensidão deste universo.

Que os poetas e seus versos
Recitem, neste dia dezessete.
Poemas, de paz, de fé e amor.
A este recanto, hoje cantamos.
Parabéns, a ti, por mais um ano.
Com a benção de nosso Senhor.

Volnei Rijo Braga:

Balneário dos Prazeres: 14/11/2006








Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 15/11/2006
Código do texto: T291603
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
2314 textos (147479 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:02)
Volnei Rijo Braga