Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

....é permitido sonhar, chutar cones e tomar ovada....

Ainda não sou pai. Mas sou tio. Tenho 4 sobrinhos maravilhosos. 3 meninas e um menino. Dedico este texto ao mais novo, de 3 aninhos, Rubinho.

Algumas de suas peripécias:

Recentemente, quando minha irmã ia se sentar, Bibinho puxou a cadeira. Ela caiu com os pés pra cima. E começou a rir...assim como todos nós.

Fiz uma viagem e trouxe algumas lembrancinhas para meus familiares. Meu irmão havia gostado de um castor de pelúcia, pois tinha uma roupa parecida com a de um escoteiro, e o fez lembrar de sua adolescência. Ele decidiu ficar com o bichinho. Porém, minha sobrinha Eloá, de 7 anos, disse que queria o castor também, e começou a chorar. Meu irmão nem deu atenção, pois achou que seria mais uma de suas birras, e ia ficar com a lembrancinha mesmo assim. Rubinho disse, com sua voz de desenho animado, tão peculiar: - “Pai, deixa eu ver”. Ao colocar seus dedinhos no bichinho, imediatamente a voz de desenho animado foi ouvida novamente: - “Toma pra você Eloá”.

Outro dia, Rubens estava no banco detrás, brincando com minha namorada. Segundo relatos dela, fixou o olhar em direção aos seus seios, e deu uma “buzinada”. Tudo bem muleke, o tio não ta bravo não. Você pode.

Em outra oportunidade, quando fomos a uma churrascaria, havia um cone para reservar a vaga no estacionamento; possivelmente para alguém importante, sei lá. Binho correu e o chutou como se fosse uma bola de futebol americano. Sempre quando vamos lá, ele chuta esse cone. E eu sempre começo a gargalhar. Meus irmãos dizem que eu o incentivo a fazer coisas erradas, mas eu não me importo. Além do mais, chutar os “cones” de quem tem privilégios neste país não tem nada de errado.

Quando perguntávamos pra ele que time ele torcia, a resposta dependia de quem perguntava: Pra mim e meu irmão, legítimos tricolores, era “ – São Paulo”; pra sua mãe, autêntica sofredora, a resposta era “– Curintias”. Ultimamente é só “Curintias”. Acho que ela venceu essa. Tudo bem, nada é perfeito.

Ao ver a marca da TV, o símbolo da LG (Patrocinador do Tricolor), Rubens apontou o dedo e disse: “ – São Paulo”. Além de levado, o mulekinho é muito esperto.

Bem, há inúmeras outras situações em que fomos surpreendidos com sua inocência e esperteza. As crianças são assim. Nos fazem bem. Renovam nossos espíritos. Dão asas aos nossos sonhos.

Não sei ao certo qual é o significado de uma paternidade, pois como disse antes, ainda não sou pai. Mas ainda sou filho, e espero cuidar de meu pai enquanto for preciso (“se meu filho nem nasceu, eu ainda sou o filho” –  como é dito em uma música do Ira!). Não tenho mais mãe, nem alguns outros familiares que foram extremamente importantes para minha vida. Sei que ninguém é insubstituível, mas acho que as crianças nos ajudam a atenuar estas perdas de alguma forma. As crianças significam renovação, novos ares e risadas pela casa. Móveis e brinquedos espalhados por todos os lados. Chacoalhar o que estava no lugar, imóvel, organizado, porém sem vida.

Tudo que é divertido, feliz, nos remete a lembrar das crianças. Minha tia disse que se lembrou do Rubinho ao passar na frente de um circo. Estes dias, ao passar na frente de uma escola, também lembrei de Bibinho, mais uma vez. Havia uma criança tomando “banho de ovo” pois era seu aniversário. Achei que isso não existia mais, pois havia muito tempo que não presenciava esta cena. Achei que atualmente a “ovada” era recebida por e-mail, e os ovinhos eram atirados por caricaturas digitalizadas de nossos amigos à esquerda do monitor e explodia em nossa caricatura à direita. No final, apareceria em letras garrafais Times New Roman fonte nº 150 a seguinte mensagem: “– Você acaba de tomar um banho de ovo. Deseja executar a operação novamente, ou abortar o programa?” Felizmente a ovada ainda existe. Meu querido e amado Rubens; ser humano pelo qual daria a minha vida sem sequer pensar; você ainda não sabe ler, mas quando souber, espero que você leia isto e se emocione, assim como eu me emocionei ao escrever estas palavras desencontradas. Desejo que você tome muitos banhos de ovo em sua vida. É um pouco constrangedor, e você pode lavar a cabeça umas 17 vezes, que o cheiro de ovo permanecerá por pelo menos uma semana. Sua mãe talvez diga, assim como a minha costumava dizer, que ovo faz bem pro cabelo, mas você não vai nem ligar. Tome muita ovada, Rubens Sanches. Dê muita ovada em seus amigos também. E chute todos os cones que aparecerem em sua vida. Todos que te incomodarem. Todos que você achar que não estão no lugar certo. E se o cone for grande demais, pode contar para sempre com quem, carinhosamente, com sua doce voz de desenho animado, chama por “Tio Van”.

ilsanches@gmail.com
Ivan Sanches
Enviado por Ivan Sanches em 15/11/2006
Reeditado em 15/11/2006
Código do texto: T291945

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan Sanches
Santo André - São Paulo - Brasil, 34 anos
141 textos (12235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:41)
Ivan Sanches