Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela mexe comigo essa menina…

Ela tem um sorriso solto, natural, doce e que sorri junto aos seus olhos que refletem o brilho natural da natureza, captando toda a sua essência, gravando o momento e vivendo a sua pureza. Poetiza por natureza, que com a sua sensibilidade versa e pinta as cores das flores, dita o ritmo dos mares e trás perfume aos amores… Que num olhar nos desvenda e faz do infinito, inspiração… Num olhar poesia, num olhar sintonia, num olhar coração. Não há poesia que verse a sensação de poder me ver refletido em seus olhos… Existe uma leveza no momento em que eu aconteço no seu olhar, como quando em um momento de dúvidas e dores, me deparo com uma dama da noite e a sua presença parece acalmar a minha alma, me tirando todo o peso das costas e me fazendo esquecer toda a dor… um momento que surge, que para, paira e então passa, mas a sensação fica... Na minha mente, em minha alma, em meu coração, em mim.

Ela mexe comigo essa menina…
 
Trás a tona toda a verdade que existe em mim e que eu nunca soube entender e ela não apenas me ensina, ela não tenta impor nada… Ela apenas faz florescer o que há de melhor em mim, o que só existe em mim e desfruta disso… aflorando os meus instintos e as minhas verdades… E só ela é capaz disso… capaz de me fazer, fazer coisas que eu nunca imaginei, mas que ao que parece, desejos que sempre viveram em mim e que parecem definir quem sou eu. Verdades e vontades que sempre viveram em mim e que por muitas vezes acumuladas, acabaram gozando de forma que eu não fui capaz de entender, mas que de alguma forma eu sempre senti. 
 
Às vezes ela me assusta, essa menina…
 
E por isso eu tentei fugir e percebi que ao fugir dela, acabei fugindo de mim mesmo e na distância, o instinto se tornou saudade, desejo, foco e fogo...  Onde a imaginei e a fantasiei a ponto de senti-la, trazê-la, interagir e até satisfazê-la. Os lençóis se espalhavam em meio ás noites de sonhos inquietantes, onde a vontade era tanta que se fazia viver, se fazia sentir, se fazia prazer!  Eu me enganei buscando num outro toque o seu toque, mas no meio do toque vazio, fantasiei o seu toque e então gritei alto o seu nome, que ecoou em meio ao vazio…Na sua ausência, a tormenta, a falta das mãos que me tocam… que acariciam… que massageiam modelando em mim o desejo... Dos lábios molhados dando forma e sensibilidade a cada relevo e me completando num beijo.
 
Ela é a minha verdade, essa menina…
 
Eu tinha duas opções, fugir de mim ou assumir quem eu sou… Então eu parei de fugir e quando estou com ela, o toque desejado acontece e sei que é com ela que eu estou... Ela me faz ser eu, me mostra que tenho desejos e opções, mesmo sem se por como tal, mas sabendo que é a única que eu quero… Que eu desejo o que ela deseja, que eu sinto o que ela sente e que o meu prazer é o seu prazer. Na sua presença, é incrível a verdade que há na união dos nossos desejos que quando latentes, nossas mentes se envolvem e o desejo aflorado, desperta o que há de mais verdadeiro em nós. Duas verdades instintivas somadas junto ao prazer que nos faz sentir vivos, que nos fazem enfim sentirmos nós mesmos... A minha verdade nela e a sua verdade em mim… Uma troca de sentires onde cada traço é apreciado, desejado e sentido como se nada mais fosse importante, como se nada mais existisse. Os beijos se moldam, o calor se torna um e os suspiros ofegam... Então o momento que pairou para, marca e volta a correr, junto ao sangue voltando a circular, nos fazendo voltar a si e enfim sabendo o que é de fato viver.

Ela é a minha inspiração, essa menina...

Escrevendo o nosso momento… Olhar, desejo, da preliminar ao ápice do beijo… Tão prazeroso cada etapa. No começo a desejo, eu sei que mereço o teu beijo... No meio a fantasia, o clímax do toque e da sua doce companhia... No fim o para sempre, da nossa história feliz... No índice o medo e no the end tudo o que a gente sempre quis.


Sujeito a mudanças/Rascunho

(Felipe Milianos)
Imagem via Tumblr/Google
Felipe L Milianos
Enviado por Felipe L Milianos em 01/05/2011
Reeditado em 01/05/2011
Código do texto: T2942695

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Felipe L Milianos
Campos do Jordão - São Paulo - Brasil
54 textos (7055 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/14 01:13)
Felipe L Milianos



Rádio Poética