Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

         Sempre gostei de cinema. Porém, atualmente, devido ao trabalho tenho dado preferência a assistir filmes em casa.
         Outro dia, uma amiga emprestou-me o seriado The L Word, e confesso que adorei a ousadia do mesmo. Não quero aqui discutir como se dão as relações do seriado, mas algo me chamou atenção: nunca havia reparado na atriz Jennifer Beals. Seu sorriso ilumina todo o enredo. Comecei a pesquisar na internet imagens dela, e percebi que na maioria das vezes, a atriz, não a personagem apenas, traz em si , de fato, um sorriso muito expressivo, um olhar que também sorri.
         Perguntei-me: como pode um gesto tão simples, muitas vezes passar desapercebido em nosso cotidiano ? Rimos, mas não transmitimos, muitas vezes o que carrega nossa essência. Jennifer é uma pessoa que nunca vou conhecer, ela nunca saberá que existo, porém ultimamente, olhar pra seu sorriso, faz com que acredite que o mundo não é apenas um jogo de poder por mesquinharias, não é apenas feito de pessoas mau humoradas, não é apenas corrupção, injustiça, guerra.
         É bom ver aquela mulher bonita, sempre sorrindo para as câmeras. O sorriso é uma linguagem universal, que não tem sexo, não  tem fronteiras, línguas ele apenas é sorriso. Ele faz com que a vida tenha um pouco mais de brilho nas nossas miserabilidades diárias, nos desgostos, e frustrações.
O sorriso de Jennifer Beals transcende a tudo isso, em minha opinião. Estou cansada de ver gente de cara feia, trabalho com um monte de gente cheia de desamor, desafetos e sede de poder e medo ao mesmo tempo.
Percebi o quanto nos esquecemos da beleza, do sorriso espontâneo, aquele que não nos é cobrado nada. Não me questionem sobre as diferenças sociais existentes em nosso país com os EUA. As pessoas são pessoas em qualquer parte do planeta. Acho que cansei de ser apenas racional e tentar analisar apenas os fatos à luz de qualquer ciência humana.
Sorrir, apenas sorrir, faz com que sejamos notados, que sejamos  melhores, menos tristes, que sejamos apenas o que somos, pois só assim ele tem o poder de iluminar nossos olhos. O belo, faz parte da vida, ser feliz faz parte da vida, a razão não é apenas a razão de viver.
Homenageio aqui o sorriso, a beleza e o poder de contagiar as pessoas positivamente que ele tem. Por se universal, faz com que a humanidade fale uma única língua, como já disse, e mais, pode evitar conflitos, pois todos os governantes também podem usá-lo como arma da paz. Esse é o poder legítimo.


Foto retirada do Google.
Fernanda Pietragalla
Enviado por Fernanda Pietragalla em 26/08/2007
Reeditado em 26/08/2007
Código do texto: T624407

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernanda Pietra www.fernandapietra.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Fernanda Pietragalla
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
126 textos (24346 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 16:12)
Fernanda Pietragalla

Site do Escritor