Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MAMÃE

Eu nem sei como começar...
A dizer o quanto te amo...
Amo mesmo de verdade...
Mas, sei começar a dizer o quanto sinto sua falta....
Na hora de levantar brigando comigo para arrumar a cama...
Durante o dia, como sempre.
Brigando comigo porque fiz alguma coisa errada.
Tenho que admitir...
Faço coisas que nem lembro que fiz, porque não prestei atenção no que estava fazendo...
Fiz coisas erradas...
Tem coisas que não fiz também...
Retruquei muito você...
Também briguei com você...
Perdoe-me...
Perdoe-me por não ser a filha aplicada que gostaria que eu fosse...
Ou a filha delicada e cuidadosa, mas ...fazer o quê?
É a filha que tem.
E é essa filha que agora lhe oferece este poema...
O poema de uma filha apaixonada e orgulhosa da bravura de sua mãe...
A qual não sei fazer igual...
Não sei copiar...
Que Deus a abençoe por ser minha mãe e ter cuidado de mim com muito carinho...
Apesar de todas as nossas brigas e desencantos...
Mariani Batista
Enviado por Mariani Batista em 02/09/2007
Código do texto: T635458

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o blog http://passeiopormimmesma.zip.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mariani Batista
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 47 anos
430 textos (33848 leituras)
5 e-livros (270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 21:12)
Mariani Batista