Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Parte uma Estrela

texto publicado em jornais da região em homenagem a escritora Ruth Laus após seu falecimento.


De todas as coisas, há algo inevitável: a morte. Por mais que perdure a batalha ou medo, em um instante, não mais do que um instante, se faz a perda... Toda uma vida, momentos que pareciam ser eternos farfalham-se em memórias. Nos atinge o maior de todos os mistérios, viramos protagonistas do que há de mais inexplicável, onde a única solução do próximo é a conformidade, aprender a conviver com a  eterna saudade.
E ao décimo segundo dia de um setembro ensolarado passa a se fazer ausente Ruth Laus, chega o seu momento de compartilhar deste ato divino. Aos bem vividos 87 anos, Ruth deixa para o mundo, obras de intenso valor, falando da humanidade, da própria família a quem muito amava e do valor das pessoas, ela, sempre humilde e tão valorosa, de um brilho intenso. Uma jovem de 87 anos, durante os quais produziu bem feitorias universais em forma de palavras escritas. Haja o que houvesse, lhe transparecia uma eterna primavera, de sorrisos sinceros, e alegria inesgotável. Foi uma mulher em seu tempo, fazendo o tempo de todas as mulheres, lutando por causas tachadas de inúteis. Guerreando para uma cultura sólida, tendo oportunidades que seriam sonhos de qualquer um, mas ainda sim, escolhendo sua terra, elucidando suas origens ela parti representando Santa Catarina em solos mais distantes, e nem por isso desfez dos seus primórdios o seu fim.
Era a mulher que doava livros, que não mediu esforços para promover a cultura local, resplandecer o valor do que nos pertence, não porque lhe rendia fortunas, não porque a fama a tomaria naquele espaço, mas por prazer... O prazer de intelectualizar o próximo.
Dizem que Quando viemos ao mundo, Deus dá a cada um de nós uma estrela, só depende nós faze-la brilhar... Ruth fez da sua estrela um sol, iluminando todos a sua volta, são pessoas assim, que nascem com especial missão. Muito obrigado Ruth por cumprir a sua! A mulher, que distribuía as obras da família, a mulher colunista, a mulher administradora, a mulher da galeria, que esteve entre escritores de todos os lugares, fez histórias com H maiúsculo. Ela estudou as artes, em vários institutos, apenas para se despertar, por que todas já viviam consigo, nascera com elas na alma, e no coração. Amou, e onde estiver amará Tijucas. E a partir desta data só o que podemos e devemos fazer é sorrir por tê-la conosco, agradecer, de tantos lugares necessitados de anjos, este pousou bem aqui. É assim que a criatura divina faz com os bons, ele os quer do seu lado, este é o momento de Ruth iluminar ainda mais os céus com sua luz, luz de quem não vivia, mas de tanta intensidade: acontecia! Agora é continuar caminhando seguindo seus passos, porque de certa forma somos todos artistas, e o maravilhoso espetáculo da vida, do bem, não pode parar! E no mais é só uma estrela, uma constelação fazendo seu curso natural, voltando ao seu lugar no céu.
Douglas Tedesco
Enviado por Douglas Tedesco em 12/09/2007
Código do texto: T649795
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Tedesco
Tijucas - Santa Catarina - Brasil
319 textos (57276 leituras)
35 áudios (2920 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 13:37)
Douglas Tedesco