Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aos Senhores da Informação



Em póstuma homenagem ao Jornalista, pelo seu dia, comemorado em 29 de janeiro.


De tão comum e cotidiano, fica difícil prestar devida atenção em como somos bombardeados por informação. São noticiários no rádio, telejornais, revistas, jornais diários e até, claro, os atuais Web sites, sempre abarrotados de novidades, conhecimentos, cultura, fatos e fotos. É...Nem sempre paramos para pensar no profissional que está por trás daquele texto bem escrito, que sintetiza várias horas ou dias em alguns parágrafos, que nos dão a perfeita localização no tempo e no espaço, nos transferindo conhecimento suficiente para podermos compreender, opinar e debater os assuntos de nosso interesse. Uma grande notícia, uma reportagem fantástica, uma informação surpreendente... Você sabe quem é o responsável pela informação nossa de cada dia? O jornalista. Alguém empenhado, em he passar da melhor e mais completa forma, a notícia na íntegra, responsável pela sua comodidade e informação. Seja por meio escrito, falado, ou qualquer outro atrativo da mídia, o jornalista faz pra você por você! Jornalistas do mundo inteiro, de países ricos ou pobres, de países mais ou menos democráticos, trabalham para levar à sociedade um bem precioso: a informação. Nesta tarefa - que a cada dia ganha mais importância e cria mais influência no metabolismo social - a atividade profissional do jornalista produz interpretação da realidade, indução de intenções, vontades, comportamentos e valores. Em cada sociedade, os jornalistas ajudam a produzir cultura, a constituir ou a desconstituir movimentos coletivos, a legitimar ou questionar as relações de poder estabelecidas. São, portanto, profissionais que cumprem uma relevante função social.neste dia 29 de janeiro, dedicado a homenagear o profissional jornalista, a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e os Sindicatos de Jornalistas de todo o Brasil chamam a atenção da sociedade brasileira para a necessidade imperiosa de valorização da profissão e do profissional jornalista. Tal valorização, necessária em função dos constantes ataques que a profissão tem sofrido em nosso país, beneficia não apenas os profissionais, mas toda a sociedade. Não há democracia sem liberdade de imprensa e não há liberdade de imprensa sem jornalistas.A valorização do profissional jornalista passa pela valorização de todos os trabalhadores, a partir de políticas de defesa dos direitos trabalhistas e da garantia de condições de trabalho adequadas, que incluam emprego, salários dignos, proteção à saúde e relações trabalhistas respeitosas. Mas esta valorização precisa, também, atender às especificidades da profissão.A profissão dos jornalistas tem sido, nos últimos anos, a mais atacada no Brasil e em muitos outros países de mundo. Um movimento mundial dos grandes conglomerados de mídia quer desregulamentar a atividade profissional nos países onde ela é regulamentada e impedi-la onde ainda é inexistente. Se trabalha como editor, deve selecionar os fatos a serem investigados, editar as matérias escritas pelos repórteres e decidir o que vai ou não ser publicado. O chefe de redação dirige as reuniões onde se decide o que deve ser apurado, acompanha o trabalho dos repórteres e coordena o fechamento das edições. E o colunista escreve textos dando sua opinião pessoal. Já o pauteiro é responsável por fazer a pauta ou agenda do que deve ser apurado no dia. Ele levanta os fatos mais importantes que serão notícia na edição seguinte. Para todas as funções, o domínio de técnicas de redação, capacidade de reflexão e bons conhecimentos da língua portuguesa são fundamentais . Fora do jornalismo impresso, o repórter de televisão sai com uma equipe em busca da notícia. Apura os fatos e grava a reportagem. De posse do material gravado, o editor distribui as matérias selecionadas ao longo dos telejornais. Reúne som e imagem numa única fita e dá forma final à reportagem para ir ao ar. Há também os jornalistas que trabalham nas rádios, agências de notícias, assessorias de imprensa e em sites de conteúdo na Internet. Dividida em tantos ramos, sendo tão mau visto, este profissional é arquiteto da ortografia, o bom jornalista é aquele que, assim como se faz na construção civil, emprega, da língua Portuguesa, os materiais básicos que 99% das pessoas comuns podem compreender, não fazendo disso um trabalho medíocre, mas, sim, emprestando sua arte para fazer com que tijolos, vergalhões, areia, pedra e cimento lingüísticos, nas medidas e proporções corretas, tomem a forma elegante e edificada que encontramos nas informações jornalísticas. Poeta do cotidiano, parabéns pelo seu dia!
Douglas Tedesco
Enviado por Douglas Tedesco em 21/09/2007
Código do texto: T661954
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Douglas Tedesco
Tijucas - Santa Catarina - Brasil
319 textos (57060 leituras)
35 áudios (2920 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 05:47)
Douglas Tedesco