Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LOUVAÇÕES

Mais uma vez celebro-te amigo
Ah versos esses tão inebriantes
Ricos de imagens sons – que eu persigo
Canções que entusiasman em instantes
Outrora sem elán – e sem abrigo
Sorrisos, prefeições tão incostantes
Vivendo aquele sonho já antigo...
Agora escrevo, outrora, como antes
Ler-te diariamente é como um prêmio
Eu fico impressionado com seu gênio
Rimando e escrevendo em abundância
Imerso em cada eu – em cada ânsia –,
Os seus versos celebram variedades
Milhares são as personalidades...

 

AO MEU POETA

Ao contemplar a letra que floresce
Não adianta não se impressionar
Na sua lavra o pólen pelo ar
Aterriçando ao coração que aquece
Relendo e lendo até não enjoar
Imensos... Quem os lê jamais esquece
Nos versos de saudade e de prece
Os sons e a cadência a eternizar...
Louvar a lavra linda e leda letra
Ouvir a musicalidade que penetra
Um dia alcançarei a minha meta
Reconhecer que estou pelo caminho
É bom e satisfaz como um bom vinho
Seguir-te quero! E ser qual tu poeta!...

Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 01/11/2007
Reeditado em 01/11/2007
Código do texto: T718868

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (73707 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 12:56)
Gonçalves Reis