Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

     Hoje, 15 de novembro, comemora-se a Proclamação da República Brasileira.
É o evento, na História do Brasil, que instaurou o regime republicano no país, derrubando a Monarquia, no dia 15 de novembro de 1889 no Rio de Janeiro, então capital do Império do Brasil, na Praça da Aclamação (hoje Praça da República).      Um grupo de militares do Exército brasileiro, liderados pelo comandante Marechal Deodoro da Fonseca, deu um golpe de estado e depôs o imperador D. Pedro II.
     Pois é, um golpe instituiu  a República. É a data que o jurista e grande pensador, Rui Barbosa,  assinou o primeiro decreto do novo regime, criando um governo provisório.
     Gosto de rever as coisas e fica claro que  acontecimentos históricos se repetem. Quantos golpes aconteceram até chegarmos ao Brasil de hoje?
     Estes papos pareciam tão chatos, quando eu estudava, hoje me faz perceber a diferença entre as nações, de como o Brasil chegou onde está e onde me encontro com as minhas escolhas políticas.

     E pergunto: como seria se estivéssemos ainda sob o regime Monárquico?
     A exemplo da Inglaterra,  teríamos rei, rainha, príncipes e princesas e outros títulos nobres, desfilando em carruagens, puxados por cavalos brancos ou negros,  suntuosos palácios.... Lindo não?

     Será que nosso Brasil seria diferente? Nosso povo teria mais educação? Mais saúde, melhores condições de vida e poderia acreditar num amanhã melhor? Teríamos orgulho da nossa identidade brasileira? Ou ainda teríamos que conviver com a ganância  dos poderosos e ver todos os dias as injustiças da doença, fome, miséria, corrupção e o descaso assolando nossa Pátria?
     A Monarquia, com toda a sua suntuosidade, está mais pra contos de fadas do que para a realidade de nosso povo, que ainda sofre todo o tipo de necessidade.
     O processo de evolução de idéias e costumes é lento, leva décadas, séculos para mudar, mas o Brasil optou pelo regime republicano que aí está, com a propalada Democracia (assim com letra maiúscula) e julgo
que este regime nos faz caminhar a passos largos para uma sociedade mais justa, onde há muito a percorrer ainda, talvez décadas, talvez séculos...
     Mas o mais importante de tudo é que a vida de nosso povo seja melhor, que cada vez mais os projetos públicos na educação, moradia, saúde, supram  necessidades básicas do cidadão.
      Enfim, independente de regime, penso que se o povo se submete, será eternamente escravo...

Soninha Porto
Fonte: wikipedia



Soninha Porto Poemas
Enviado por Soninha Porto Poemas em 15/11/2007
Reeditado em 18/03/2009
Código do texto: T738138

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos reservados à autora Soninha Ferraresi Porto®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soninha Porto Poemas
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
293 textos (16645 leituras)
1 áudios (61 audições)
18 e-livros (1752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:49)
Soninha Porto Poemas