Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

À Maria Angélica Mantovani,que se mostrou sempre tão cândida e delicada para comigo..

"E se a candura não me couber nas palavras, que caibam nos teus olhos: âncora que se firma num campo florido.
E se não me puder fazer sol para alegrar-te os dias,abre tua janela para um jardim mais claro .E põe teu rosto a beber essa brisa de cores.
Escolhe voar pelos ventos mais suaves, e coloca teu ser inteiro à disposição dum sonho esquecido.
Navega e não te farta, pois aquele que se cansa de encontrar a beleza não-vista, é imerecedor da grandeza de 'ser'.
Sê bela, intensa, mesmo que seja triste. Porque ser triste é não fazer uso das máscaras que nos estão à disposição. E manter o rosto sereno e isento de adereços que não possuímos, é só para os grandes.
Descobre que em algum lugar dentro de ti pode haver um jardim secreto, e que você vai precisar de coragem para visitá-lo algumas vezes.
Aprecia com cuidado o desabrochar das rosas amarelas que tanto preza, porque elas nascem dos teus olhos.
Cria,desalinha,equilibra,constrói,desfaz.
Reforça tua delicadeza, tua verdade.
Usa todo o teu poder para ser única.
Clara.Doce.
Angelicalmente, Maria...
Como és."

(TALITA FERNANDA SEREIA)
Talita Fernanda Sereia
Enviado por Talita Fernanda Sereia em 03/12/2007
Reeditado em 03/12/2007
Código do texto: T763738
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Talita Fernanda Sereia
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 33 anos
73 textos (3544 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 22:52)
Talita Fernanda Sereia