Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUER ESTA VAGA?

        PRECISA-SE! MAS NINGUÉM QUER...

Trabalhando na Prefeitura, fui incumbido de entrevistar interessados para duas vagas de vigia. Motivo das vagas: furtavam objetos, principalmente placas de bronze, dos túmulos no cemitério local. Como a maioria dos pretendentes desistia logo que sabia onde teria que trabalhar, resolvi, da última vez, ir mais devagar e com mais tato, para tentar convencer o entrevistado. Deixei essa informação comprometedora para o final. Falei do salário, dos benefícios, do revezamento, dos acréscimos sobre as horas trabalhadas por se tratar de serviço noturno, enfim, fui adoçando a conversa até perceber o interesse estampado no seu rosto. Sempre que ele perguntava o local de trabalho eu desconversava. Enrolei até onde pude, mas teve um momento em que não deu mais e tive que contar a verdade. Olhei bem nos seus olhos e disse:
 
       – “Pense bem, é um serviço tranqüilo, num local muito calmo, ninguém vai lhe apurrinhar no serviço e você terá liberdade total para ouvir seu radinho, passear à vontade na área e pode ter certeza que não terá nenhum chefe pegando no seu pé.”

      Claro, esmola demais até santo desconfia. Nessas alturas ele, que já me olhava meio atravessado, pergunta com a voz quase sumindo:

      – “Mas, então, aonde é mesmo que será essa trabalho?” Desvio do seu olhar, para não rir, porque, no fundo, eu já sabia qual seria sua resposta e solto, na bucha:
 
      – “No cemitério.”

      – “No cemitério?!...” pergunta, ele, desanimado.

      – “Sim, no cemitério. Vai querer?”

      – “Não! Mas não quero mesmo!”

      – “Por que, não?”

      – “Sabe o que é? – responde ele, depois de uma pequena pausa – é que é um servicinho meio morto, entende?...”

      Sim, nós entendíamos. E as entrevistas pararam por ali mesmo.
Lourenço Oliveira
Enviado por Lourenço Oliveira em 04/03/2006
Reeditado em 17/03/2006
Código do texto: T118419
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lourenço Oliveira
Salesópolis - São Paulo - Brasil
1277 textos (109589 leituras)
23 e-livros (1394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:10)
Lourenço Oliveira