Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CASO DE CASERNA- De comandantes

DE COMANDANTES

Não poderíamos deixar de contar alguns causos de comandantes, estas figuras heróicas do Exército.
Começamos com o que acontecia naquela tradicional unidade de artilharia.
A quantidade de doenças venéreas aumentava dia a dia e o comandante começou uma campanha de esclarecimentos, desde os comandantes de Bateria, médicos, enfermeiros, com palestras  e tudo mais. Por mais esclarecedoras que fossem não conseguiram minimizar o problema.  Partiu então para esclarecimentos nas formaturas. E elas começaram a se alongar. Eram 20, 30 minutos e até uma hora de papo na formatura e a tropa ali agüentando firme.  E um cabo da fanfarra , que tocava bumbo, começou a dormir em forma. Certo dia , a conversa ia longe.
“ .. e é isso, meus filhos, a doença avança e os nossos médicos fazem de tudo para impedi-los de ir ao baixo meretrício...”
“ ..... essa doença é uma calamidade.....”
“ ..... vocês são livres para o seu lazer depois do expediente e nada farei para impedi-los...”
“ ..... cada um deve cuidar de si.....”
“ .....mas cabe ao comandante orientá-los.....”
“ ...... vocês não devem ir nas casas do baixo meretrício. Aquelas mulheres transmitem  doenças, são umas desclassificadas, umas ordinárias e quem vai lá também é um ORDINÁRIO ..”
Falou este última palavra tão alto , exaltando a sílaba NA, que , quase instantaneamente , o cabo do bumbo, meio dormindo, deu uma pancada no dito cujo acreditando haver recebido o comando de ORDINÁRIO MARCHE na formatura.
Outra aconteceu num quartel de cavalaria. É que o comandante chamou o encarregado do som na formatura para perguntar-lhe quem era o tal de ALONSO que ele chamava todo dia e esse sujeito não aparecia.
Explica-se: o sargento do som antes da formatura testava o som falando no microfone : ALÔ, SOM. ALÔ, SOM. ALÔ, SOM.ALÔ, SOM....
FLAVIO MPINTO
Enviado por FLAVIO MPINTO em 27/03/2006
Reeditado em 27/03/2006
Código do texto: T129477

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FLAVIO MPINTO
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 65 anos
530 textos (94148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 05:46)
FLAVIO MPINTO