Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORNINHO E FUXIQUEIRINHO

Na primeira e única repartição pública em funcionamento nos Cafundós, o barnabé já não agüentava mais... Todos os dias aquelas piadinhas e cochichos... Lá vem corninho... Já vai corninho... Puto com a situação vivida no ambiente de trabalho desabafa com a companheira.  - Olha mulher... , tô cansado pra caraio, eu não agüento mais, na próxima semana, pedirei licença prêmio e depois a aposentadoria, naquela repartição não piso mais... A vida do chefe é me chamar de galhudo. A rampeira que mantinha um caqueado chamegativo com o chefe do marido procurou o amante em defesa do conjugue. – Cara, assim não dar, você fila a bóia do meu marido e por cima fica de gozação do coitado. Quando você estiver na repartição não comente o nosso xodó e, pense bem, se outra vez eu ouvir reclamações pelas suas zombarias, coloco ponto final no nosso chamego. Não deu outra. O manso não saiu de licença e muito menos pediu se aposentou. Ao retornar ao trabalho na segunda feira ouviu o caudilho pronunciar baixinho para outro colega. -“Corninho e Fuxiqueirinho”.



Chiquimribeiro
Enviado por Chiquimribeiro em 17/05/2006
Reeditado em 14/03/2015
Código do texto: T157574
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chiquimribeiro
Fortaleza - Ceará - Brasil
507 textos (70721 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 16:11)
Chiquimribeiro