Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CONSEGUI DORMIR

Esta noite, que noite difícil
Dormir estava impossível
Tanto virava e revirava
O lençol então embolava

Entreabri a janela
O ar passou por ela
A luz do poste também
Mil muriçocas juntos vem

O colchão parecia de pregos
Pernilongos, estes nós cegos
Insuportável tanto calor
Um verdadeiro banho à vapor

Então me veio a mente
Talvez um leite quente
Faria um outro turno
Um lanche noturno

Com um banho gelado
O piso ficou molhado
Tanto trabalho para enxugar
E tornei meu corpo suar

Ao quarto fui me deitar
Meu corpo esparramar
Mas a insônia malvada
Manteve a madrugada

Que coisa, onde já se viu
Mandei tudo a ver naviu
Fui correndo até a sala
Roncava o cão, que mala

A TV então liguei
E nada aproveitei
Não passava nada
Só tinha macarronada

Foi assim que veio o sono
O corpo no abandono
Então agora aproveitei
E no sofá assim deitei

Quase dormindo agora
Mas então soou a hora
O despertador de repente
Avisava a hora do batente

Minha cara de agonia
Com sono passei o dia
E quando a noite chegou
O problema recomeçou

Esta noite entre receios
Traumas, suores e devaneios
Inspirada, estes versos poetei
Então com mil anjos sonhei
Renate Emanuele
Enviado por Renate Emanuele em 12/05/2005
Código do texto: T16580
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Renate Emanuele
São Paulo - São Paulo - Brasil, 71 anos
136 textos (10572 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:18)
Renate Emanuele