Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HABILIDADES – Bolas e pregos

HABILIDADES – Bolas e pregos
(Autor: Antonio Brás Constante)

Todo ser humano tem algum tipo de habilidade. Alguns para comunicação. Outros para as artes. Outros ainda para atividades manuais (no bom sentido). Mas existem habilidades que se expressam como minas de ouro nos dias de hoje, por exemplo, como o futebol. Mas que seriam impensáveis há uns dois mil anos atrás.

Naquela época, quando um certo pregador foi pregado por acharem que ele fazia pregações demais sobre coisas que não pegavam bem para seus governantes, pois eles eram muito apegados ao poder e não entenderam bem aquela história de distribuição de bens, de dar aos pobres, etc. (como acontece nos dias de hoje), resolvendo colocar um ponto final, ou melhor, uns pregos para resolver a questão. Marcando com uma cruz o suposto fim daquela história. Ou seja, talvez jogar futebol não fosse algo visto com bons olhos por eles.

Se tentássemos lhes explicar que dominar um objeto redondo com os pés e chutá-lo entre duas traves seria considerado maravilhoso, possivelmente nos pregariam em algum lugar também. Por considerar aquilo uma blasfêmia, ou simplesmente porque gostavam de pregar os outros. Na concepção deles, o mais prazeroso no ato de se chutar alguma coisa, seria poder chutar a cabeça de algum adversário, estando o corpo dele unido a ela ou não.

        Para se ter uma idéia das dificuldades de se explicar algo naqueles tempos, não adiantava nem ao menos ser legal com a população. E olha que o tal pregador se esmerou nisso. Prestou atendimento médico gratuito, alimentou os esfomeados com pães e peixes, executou feitos impossíveis como andar sobre as águas, e até animou festas fornecendo a bebida. Mas nada do que ele fez adiantou. Na hora de votar sobre quem deveria viver, o povo acabou votando errado (algo bem brasileiro) e mandou-o de volta para casa do pai dele.

Como não vivemos naquele tempo, hoje é preferível saber jogar futebol do que construir cruzes. Algo que pode ser considerado positivo em se tratando de evolução. Se bem que o ideal seria apreciar atitudes sociais, como acabar com a fome e as doenças que punem milhões no mundo inteiro. Mas quem sabe daqui a uns dois mil anos isto não acabe sendo mais valorizado.

Por enquanto, ficamos com as atrações do momento, o futebol na Alemanha, a política em baixo do tapete, a violência ao abrir nossas janelas e a miséria que reside em cada cantinho desta esfera redonda. Miséria que atinge até mesmo os países de primeiro mundo, que tanto se gabam de seu poder, mas que acabam se esquecendo de coisas importantes como, por exemplo, saber usá-lo em beneficio da humanidade.

Quem sabe se ensinarmos nossos filhos a gostarem de futebol. Fazendo com que aprendam a realizar malabarismos com os pés, desses que os jogadores fazem e que parecem passes de mágica. Esta magia não se espalhe por seus corpos, chegando ao cérebro de forma iluminada, para que este objeto muitas vezes esquecido, possa enfim ser utilizado para algo bom, como melhorar o mundo. Ou simplesmente, para que eles consigam uma chance na seleção brasileira, algo que seria realmente bom...Ao menos para nossas vidas.

(SITES: www.abrasc.pop.com.br e www.recantodasletras.com.br/autores/abrasc)

ATENÇÃO: Divulgue este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).

Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 19/06/2006
Código do texto: T178211
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:40)
Antonio Brás Constante