Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INVENÇÕES MALUCAS - Parte II

Na tentativa de matar o tempo, inventou a bomba-relógio.

Inventou o pão francês, a batata inglesa e a salada russa. Era um poliglota culinário.

Num dia de folga, inventou o elevador de serviço.

Nem inventou a preguiça com medo de ter muito trabalho.

Como era pessimista, inventou o Cabo das Tormentas e o Muro das Lamentações.

Inventou o papo furado, a conversa fiada, os juros e a recessão. Depois inventou a inflação. Finalmente, veio a dívida externa e toda essa confusão.

Num gesto solene e definitivo, inventou a medida provisória

Inventou a compra a prazo. E para sacanear, o cheque sem fundo.

Inventou o jogo de buraco. Foi nomeado diretor do DNER.

Inventou o jóquei clube e também o bife a cavalo.

Inventou o “hot money” e depois, o bóia fria.

No tropeço do poeta nasceu o verso de pé quebrado.

(criações malucas e inéditas de José de Castro, autor de "Quem brinca em serviço - textos de humor", publicado pelas Edições Sebo Vermelho, Natal/RN, 2003)
José de Castro
Enviado por José de Castro em 26/07/2006
Reeditado em 21/04/2014
Código do texto: T202173
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José de Castro
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
2254 textos (673531 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:26)
José de Castro