Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Casos reais e muito engraçados- Humor.

Esta é uma carta que foi enviada a uma empresa de cobranças. caso real.
Prezados senhores:
Esta é a oitava carta jurídica de cobrança que recebo de vossas senhorias.
Sei que não estou em dia com meus pagamentos, acontece que estou a dever também noutras lojas e todas esperam que eu lhes pague. Contudo, os meus rendimentos mensais só me permitem que eu pague duas prestações no fim de cada Mês, as outras ficam para o mês seguinte, estejam cientes de que não sou injusto, daquele tipo que prefere pagar está ou aquela empresa em detrimento das demais. Não! todos os meses, quando recebo meu ordenado , escrevo o nome dos meus credores em pequenos pedaços de papel, que enrolo e coloco dentro de uma caixinha, depois, olhando para o outro lado, retiro dois, os dois ''sortudos'' que receberão o meu rico dinheirinho. Os outros, paciência, ficam para o Mês seguinte.
Afirmo aos senhores, com toda certeza, que sua empresa sempre vem constando todos os meses em minha caixinha, se não lhes paguei ainda é por quê os senhores estão com pouca sorte.
Finalmente faço-lhes uma advertência: se os senhores continuarem com está mania de me enviar cartas de cobrança ameaçadoras e insolentes como a última que recebi, serei obrigado a EXCLUIR o nome de vossa empresa dos sorteios mensais.
Fim: obs: caso real : inventei um nome para essa carta:  dividas pagar ou não pagar eis a questão? E só faltou ele dizer: para mim divida é uma coisa sagrada então  que Deus lhe pague.

Um Advogado muito louco : caso real.
Esse caso aconteceu em um tribunal: Um advogado   de defesa já estava meio que injuriado com o júri (injuriado com o júri: que beleza) e completamente sem paciência com o réu que não dizia nada ao ser questionado o réu sempre dizia: me mantenho no meu direito de ficar calado, o advogado perdendo a razão e encarnando um momento joselito sem noção começa a dar sinais de fúria: então o juiz pergunta ao advogado : senhor advogado o réu não quer falar nada e se diz inocente, quais suas provas e seus argumentos senhor advogado? Eis que o advogado sem noção dispara: é lógico vossa excelência se eu matasse alguém eu jamais confessaria, o safado ai tá certo em ficar com o bico fechado, não entendendo nada o juiz pede explicação ao advogado: senhor advogado oque é isso ? Tentando uma tática nova o advogado retruca: se vossa excelência estuprasse alguém o senhor confessaria? (nem preciso dizer que essa tática não deu muito certo, o advogado tá parecendo o Maluf que disse: estupra mais não mata).

Patrocínio: Hospital psiquiátrico Franco da rocha.
Para você que adora loucuras de amor venha a nossa ala psiquiatra , nossa vida é uma loucura, nosso slogan é: ''Aqui tem um bando de louco''.

Texto By Elvis D' Angelo.
Elvis D Angelo
Enviado por Elvis D Angelo em 31/01/2010
Reeditado em 03/06/2010
Código do texto: T2060896

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Elvis D Angelo
São Paulo - São Paulo - Brasil, 29 anos
152 textos (72984 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/14 15:11)
Elvis D Angelo



Rádio Poética