Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Resposta para uma Despeitada do Orkut

Sinopse Verídica:
Eu e um vizinho, dividimos alguns momentos além do Skol Beats juntos e data a lenda que ambos eram livres e desimpedidos. Quando de repente, por um impulso exibicionista, o meu amigo apresenta este momento em foto no profile do Orkut. De repente, das trevas surge a fênix ofendida, a recém-ex-namorada magoada e ferida... Vergonhosamente, começou a troca de alfinetadas cretinas. Enfim, de uma conversa a três, algo coerente como esquecer nomes foi solicitado e estabelecido mas... como eu confundi caso com amigo, a despeitada confundiu página de Orkut com tanque de lavar roupas...
E como o meu amigo (e noivo dela) também confundiu respeito com submissão... Tive que responder ao despeito ode a minha paz e defesa...


De: euzinha@hotimeil.com
Para: despeitada@hotimeil.com

Vamos acabar com o dramalhão mexicano...ou a putaria à espanhola, como preferir...

Eu te peço desculpas, como já o fiz para o André, por ter enviado o convite porque realmente cometi um grande engano ao pensar que o meu amigo André, era o tutor do profile e não você... Por conta da minha ingenuidade, aconteceu mais uma vez a sessão de recados cretinos e se fosse proposital, não correria o risco de perder a minha amizade com ele.

Dando continuidade aos recados cretinos, me lembro de ter lido no profile do Reis, que vossa pessoa pedia para ele retirar uma foto, cujo seu noivo estava com "aquela mulher" e que mesmo aparentemente não tem nome mas tem vida, seria eu - e nós todos sabemos – porque era de vossa vontade... Enfim, quando conversamos obrigatoriamente os três, realmente disse que não queria ouvir meu nome da boca de ninguém, mas você sabe que "aquela mulher" sou eu. Acho sinceramente, que se não quisesse espalhar merda no ventilador, teria mandado uma mensagem em off (e não um scrap) como o fez... e que com certeza eu não teria feito.

Para encerrar o capítulo mensagens cretinas, eu respondi o que escrevi no scrap do Reis, não foi apenas pela minha vontade de te azucrinar a vidinha... Portanto, esqueça que tudo o que digo e escrevo, tem como destino a sua pessoa, porque não é verdade. Porque cá pra nós, Fernanda, não é uma foto que realmente te incomoda, concorda?

Agora, para acabar com as esperanças de qualquer mágoa e raios de dúvidas, saiba que não vale a pena você tentar entender porque aquela foto ainda estava lá porque o que te interessa é estar com ele e não porque fiquei com ele. Devia estar orgulhosa do seu noivo (e meu amigo) estar tentando se redimir, afinal de contas, ele provou ao menos pra mim, que não é moleque e precisava crescer, motivo inclusive pelo tal, vossa pessoa "terminou" ou "deu um tempo" pra ele... não foi mesmo?

Como pode ver... as coisas e pessoas não são bem do jeito que vislumbra. Posso parecer uma idiota pra você... mas não tente controlar o que o seu noivo e meu amigo pensa sobre mim, porque ao contrário do que você pensa, eu não deixei nada a desejar e acho que não deixei de fazer nada direito... e ele melhor do que ninguém sabe disso. Agora, se a verdade não foi lhe dita, com certeza você tem razão, posso estar sendo contraditória... Mas, você deve saber melhor do que eu... que pessoas enganam, mentem, ocultam e dizem a toda hora o que querem para se sentir melhor ou fazer alguém se sentir melhor... E acho que não te interessa saber o que penso sobre mais nada, concorda?

Então tenho dito e sem mais, peço gentilmente e humildemente que entenda direito agora: Que quando disse para esquecer o meu nome, era para entender ao pé da letra, ou seja, Gilvania não é igual a "aquela mulher" e a nada mais que tenha a minha vaga lembrança para você. Então não se faça de rogada e não faça das meias palavras, indiretas que acusem outra coisa além daquilo que querem realmente dizer... porque eu sei, você sabe e o seu noivo e meu amigo também sabe do que estaremos falando.

Entendido?
Já pedi desculpas a quem devia, e sobre o que devia... Se acha que te devo desculpas de mais alguma coisa, sinta-se em paz porque estou acabando de fazer isso da melhor maneira, ignorando que algum dia tal questão existiu, e principalmente que o meu amigo André é seu noivo e não meu...
E vamos deixar ele rir da nossa cara em paz também!

Tenha uma boa vida!

_________________________________________________________

Dedicatória:
Dedico este "causo" aos contrariados pela falta de compostura de certos despeitados. Brinque de vingaça para que outras tantas pessoas não façam da vitrine virtual uma área de serviços, com tanque de lavar roupa...

Gita Habiba
Enviado por Gita Habiba em 01/08/2006
Reeditado em 01/08/2006
Código do texto: T206883

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Gita Habiba). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gita Habiba
Guarulhos - São Paulo - Brasil, 39 anos
305 textos (101423 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 10:51)
Gita Habiba