Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bocage e a Moçoila

Diálogo entre Bocage e a “Moçoila deixada,por seu amado
desprezada!”:


Bocage:
            – Diz-me lá oh moçoila, porque andas para
aí toda chorosa, com a cara toda ranhosa só porque um
labrego daqueles não te quis para dormir?!

E armando-se em gabarola, levantou os ombros e o sobrolho,
continuando sua ladainha com sorriso convencido:
             - Olha que aqui este cavalheiro também é
fidalgo! E aposto que tem dentro das calças algo bem
maior que teu amado!
Pois que esse, segundo por aí consta, até nem anda bem
armado!

Moçoila, chorosa:
             – Deixe-me em paz oh xenhori!! Não vê que minha almia chora de tanta mágoa sentida?
A ele queria meu corpinho entregari e o dele provari ,
apenas o bem lhe queria fazeri ! E logo friamente mo
foi negari!! Agora fico aqui, triste e abandonada,
chorosa, pensando naquele cândido rostinho, que tanto
queria beijari ... amari!! Ando saudosa xim xenhori!!!

Bocage, pavoneando-se:
              – Oh minha moçoila endiabrada! (risinho maroto). Com que então queria o fidalgo papar, mas ele logo se apressou a negar!
E falando entre dentes: “Pudera com essa cara
horrorosa!.. mas o corpinho hummm …esse não está nada
mal! dá para a cara tapar, e o bicho matar!

Moçoila, entristecida:
              – Queria apenas amari!!! Pena ele não entenderi, e outra querer em meu lugari!!

Bocage, matreiro:
              – Pois formosa moçoila, tal coisa não mereceis! Precisais de um fidalgo sério e honrado, que vos possa valorizar, seu amor vos entregar e o vosso docemente
aceitar! Pois olhe, resolvi me candidatar! Meu amor lhe
entregarei, e o seu para mim pedirei! Dar-me-á a honra
de me amar? Sou fidalgo de nobre linhagem, e com boa
“aparelhagem”! – disse,piscando o olho.

Moçoila já envaidecida:
              – Poix, senhori Fidalgo..eh eh , se tal deseja mesmo, quem sou eu para negari tão fervoroso amor que em si acaba de despontari? Meu amor vou lhe entregari ,e se para a cama me quiser levari…he he he…a tal não me irei negari!

Bocage:
              – Pois vamos a isso minha moçoila danadinha!.. Vamos já para a caminha! Vou mostrar-lhe como com este “instrumento”, ficou melhor servida que com o outro jumento! eh eh eh….



Por: Carlota D’Aires



Fatima Rodrigues
Enviado por Fatima Rodrigues em 20/10/2006
Reeditado em 20/10/2006
Código do texto: T268960

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Fatima Rodrigues
Portugal, 56 anos
459 textos (21069 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:23)
Fatima Rodrigues