Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Agora posso praticar contravenção

A humanidade inventa um monte de regras, leis e normas, mas às vezes nem sabe definir o que é certo ou errado. Alguns conceitos perdem valores nobres, outros ficam “guardados” em manuais de ética. Isto permite rompimentos e fazem que, certos atos, deixem de ser crime, talvez continuem estranhos, crime não mais.

Além disso, a imbecilidade humana oferece liberdades à medida que aumentamos nossa capacidade financeira ou faixa etária.

Hoje faço coisas que antes não podia: aperto o tubo de creme dental no meio; durmo sem escovar os dentes; como a sobremesa antes das refeições.

Todos os jornais que eu deveria ter lido são forro de gaiola, produto para embrulho em loja de R$ 1,99 ou papel higiênico em banheiro de oficina. Adorei perder as informações, principalmente porque não existe regra mais chata do que ler jornal.

Beber água na boca da garrafa é uma delícia, é só a visita não saber que não tem problema nenhum. Regras só existem quando tem alguém olhando! Por isso, trate bem o seu funcionário, ele pode ter algo nas mãos quando você o cumprimenta; sua cozinheira pode colocar alguma coisa nada higiênica no caldo do feijão; a telefonista pode ouvir mais do que você imagina...

E o que uma pessoa faz quando está dirigindo, tirando meleca do nariz e é surpreendida com alguém olhando? Fácil ! Disfarça coçar a face ou tosse. Mas quando está em casa, sozinha, tira meleca com o dedo, olha pra ver a cor, não lava as mãos e ainda rói as unhas. Aliás, é mais fácil roer do que cortar! Você pode roer as unhas e assistir tv ao mesmo tempo, mas se usar um cortador de unha não dá para ver a TV.

Hoje faço careta na frente do espelho, converso sozinho, uso a cueca do avesso, e limpo o ouvido com a chave da porta; o meu filho poderia ler, descobrir tudo isso e mais : que eu usei cola na prova de matemática da oitava série... A salvação é que lá em casa o computador só serve para jogar paciência.
Rafael Luciano de Lucas
Enviado por Rafael Luciano de Lucas em 21/07/2005
Código do texto: T36465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rafael Luciano de Lucas
Barretos - São Paulo - Brasil, 47 anos
16 textos (1588 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:29)