Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MIJANDO NO QUE É DA GENTE

CAUSO DO “VÉIO” MIJÃO

QUANDO EU ERA GAROTO, ESTAVA EM FÉRIAS NA CASA DE MEU AVÔ JUCA JAMBI E, NAQUELA ÉPOCA, SUA ÚNICA OCUPAÇÃO ERA DE PESCADOR E CAÇADOR. NÃO FAZIA OUTRA COISA QUE NÃO FOSSE ISSO. ELE SE REUNIA COM MAIS 3 AMIGOS, SEMPRE NAS SEXTAS-FEIRAS E LÁ IAM ELES PRO SERTÃO DE IBIÚNA, ONDE TINHAM UM RANCHO, CONSTRUÍDO POR ELES, ONDE PASSAVAM 2 DIAS CAÇANDO E PESCANDO.
NUMA DESSAS VIAGENS PRÁ IBIÚNA, EU, COM APENAS 9 ANOS, FUI JUNTO. DESSA VEZ, ESPECIFICAMENTE TAMBÉM FOI UM PRIMO DO MEU AVÔ, UM HOMEM ALTO E GORDO QUE TINHA RECÉM CHEGADO DA CIDADE DE BOM JARDIM, MINAS GERAIS. ESTAVA A PASSEIO, SEU NOME ERA RAIMUNDO MEDEIROS. VEIO TAMBÉM PRÁ CONHECER ALGUMAS TERRAS QUE MEU AVÔ TINHA, AQUI NO INTERIOR DE SÃO PAULO.
BEM, MAS VAMOS AO CAUSO.
SAÍMOS DA CIDADE DE MAIRINQUE, ÀS 4 HORAS DA MATINA. LÁ PRÁS 6 HORAS, MEU AVÔ, QUE DIRIGIA O SEU JIPINHO WILLIS 58, PAROU NA SUBIDA DA SERRA DE COTIA E FALOU:
- EH PESSOAR, VOU DAR UMA MIJADA E VORTO JÁ.
MEU AVÔ ESTAVA ACABANDO DE MIJAR, QUANDO ELE DISSE:
- COMO É BOM MIJAR NO QUE É DA GENTE!
FOI AÍ QUE O RAIMUNDO, PRIMO DO MEU AVÔ, PERGUNTOU:
- EH CUMPADI, ESSAS TERRAS TAMBÉM SÃO DE VOSMECÊ?
-
- NÃO CUMPADI, MAS AS BOTAS SÃO.
ze paulo medeiros
Enviado por ze paulo medeiros em 25/08/2005
Código do texto: T45003
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ze paulo medeiros
Santana de Parnaíba - São Paulo - Brasil, 61 anos
75 textos (9329 leituras)
1 e-livros (122 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:20)
ze paulo medeiros