Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MANÉ & ZEZÉ

MANÉ & ZEZÉ

OSNI de assis e SILVA


- “Xará, o qui qui tá acontecendo?”
– “Ô, meu, olha cá. Primeiro, num sô seu  xará e, segundo, num sei do qui tá falando. Acontecendo o quê, pergunto eu.”
– “Tá bem, tá bem, xará, digo,  Mané. O qui tá acontecendo com as muié de hoje em dia. Cum as moças?”
– “Ê... ê... vê se acorda, Zezé... acontecendo o quê? O qui tá de errado com essas moças lindas? Ocê, Zezé, é qui tem de responder. Acontecendo o quê?”
– “Puxa, Mané, tu é memo encrencado, cruzes credo! Vê se ti manca, seu...”
– “Quem deve se mancar, cara, ô, Zezé, é tu, bicho danado. Sempre arrumando encrenca e falando mal dos outros. Ô, xô... Cruzes credo, vá capinar noutra horta, Mané. É falta de papo bom, é, é, Mané?”
– “Zé, nóis num entendi memo, num é? Ocê tá sempre pru fora de tudo, sai prá lá, bicho...”
– “Mané, cuidado, num sô bicho, não, ô sô, diabos... Bicho, ocê sabe lá quem é, num é memo?”
– “Zé, ti priguntei coisa tão simples e ocê num sabe responder, bicho feio!”
– “Mané, óia o respeito... Já falei, num sô bicho, não, cabra do inferno!”
– “Zé, vou pruguntar mais uma vezinha só... Veja lá si responde certo, tá?”
– “Prigunta, Mané, vai priguntá qui respondo logo.”
– “Zé, a prigunta é: o qui tá acontecendo com as mulheres, sô, cum as moças, muitas moças qui nem dá prá contar nus dedos só... óia, lá tem argumas passando, são bunitas de morrer, memo, óia só, óia lá na isquina tá passando treis, muito bunitas memo, lindas... Mais, Zé, o qui tá acontecendo cum elas, tão sempre engordando mais e mais...”
– “É, Mané, nisso eu cuncordo com ocê, quase num tem muié feia, mas tá difícil achar uma num corpo bunito. Corpo bunito acha, o qui não acha é bunita, corpo bunito e qui não seja tão gorda...”
– “É, Zé, hoje im dia, as muié tão cumendo mais do que os homes e tem outra: tão bebendo mais também!”
– “Arre, cruz credo, muié bunita, mas gorda... nem Santo Antônio resolve...”
– “E os home, o que me fala deles, Mané?”
– “Os home, Zé,... tão criando barriga, assim como muié grávida!”

Karuk
Enviado por Karuk em 04/10/2005
Código do texto: T56688
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Karuk
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
300 textos (31525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:50)
Karuk