Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trovas...

Vi um sábio que dizia:
Conte pouco seus dilemas!
Um ombro amigo enfastia
Se ouvir muitos problemas!

Vi uma bela formiguinha
Acredites, não se espante!
Carregava a pobrezinha
Nas costas um elefante!

Vi um patinho com a pata
Gritando e bicando nela
Mas era a pata da vaca
Esmagando-lhe a canela!

Vi uma muda numa mala
Que ao aberta a mostrava
E ela sem o dom da fala
Morreu toda desfolhada!

Vi uma mulher tão bacana
De mini-blusa e minissaia
Dos homens prazer e grana
Das madames ódio e vaia!

Vi um idoso e muito sério
Murmurando em baixo tom:
Sei p'ra bom eu estou velho
E p'ra velho eu estou bom!

Vi um pinto e uma pinta
Ele piava e a pinta não...
Era uma pinta de tinta
Tão pequenina no chão!

Vi uma pata e na patada
Foi pelos ares sem prumo
De um coice da égua chata
Voou sem saber o rumo!

Vi uma mulher tão bonita
Nas coxas nada de estria
Mas na cama era esquisita
Das mulheres a mais fria!

Vi um homem tão bonitinho
Bonito igual era raro
Só namorava brotinho
Mas transava como galo!

Dizem que o amor é cego
Com isso estou concordando
Pois toda mulher que pego
Eu já começo apalpando!

Fim.
Lucas Durand
Enviado por Lucas Durand em 02/09/2007
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T634856
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucas Durand
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
491 textos (396335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 09:38)
Lucas Durand