Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

João e a sua flor

 Um certo dia João saiu de casa à procura de uma flor vermelha com espinhos azuis...
 Ele foi procurar essa flor no mato, chegando lá ele se deparou com uma onça meio pintada, querendo ataca-lo, e depois come-lo(no bom sentido é claro), mas João puxou a sua pequena faca de cortar pão para se defender. Eis aqui que começa uma briga até a morte entre João e a onça meio pintada, que por algum acaso recuou um pouco quando viu a faca de João, este queria acabar com a onça,  mas não tinha como ele mata-la ou até mesmo feri-la.
 Mas ele avanço bravamente em direção a onça.. ela pulou por cima de João que caiu assustado no chão molhado do mato, a onça se ergueu sobre João e proferiu-lhe uma mordida no pescoço que o acertou em cheio, logo depois da mordida João cravou a faca no pescoço da onça com muita dificuldade, causando uma hemorragia(de sangue) nela, que não conseguiu arrancar um pedaço do pescoço dele fazendo assim com que João sai-se correndo do lugar, com muita pressa ele escorregou no barro e caiu no chão, ao cair ele sentiu que algo lhe furava o peito, ele se ergueu e viu que era a tal da flor vermelha com espinhos azuis um pouco acabada pela queda de João encima dela...
 João agarrou-a e saiu do mato com dificuldade, quando chegou em sua casa ele colocou a flor no vaso e sentou-se em uma cadeira para admira-la, quando percebeu que seu pescoço estava sangrando muito ele foi tomar um banho e depois ligou para o hospital, uma SAMU veio e levou-o para o hospital mais proximo da casa dele, chegando lá o medico disse que não tinha mais jeito depois que João lhe contou toda a história(incluindo os detalhes da flor), e que ele morreria em poucas horas porque ainda não tinham conseguido o remédio para o veneno da flor vermelha com espinhos azuis, e esse foi o final de João...
Marco Borghi
Enviado por Marco Borghi em 09/09/2007
Código do texto: T644986

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marco Borghi
Argentina, 24 anos
68 textos (2566 leituras)
1 áudios (93 audições)
2 e-livros (44 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 10:58)
Marco Borghi