Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMIDA AFRODISÍACA (FAQ culinário 1- as perguntas culinárias mais frequentes)



Caro Pedro. Você não me conhece mas costumo ler tudo que escreve. E acredito nas suas histórias.

Por isso resolvi consultá-lo. Quem sabe você tem solução para meu problema. Explico:

Sou casada há trinta anos e tenho três filhos. Todos homens, íntegros, bem formados, com estudo e profissão definida.

Meu marido é dono de uma loja comercial de sucesso e, o dinheiro que ganha, sem ser exagerado, nunca nos faltou.

Integro o que costuma chamar uma família feliz. Entretanto o lado triste da história é que, lamentavelmente, nossos encontros íntimos são cada vez mais raros. Ele perdeu completamente toda iniciativa e vontade. A grande vencedora das nossas noites é a TV, especialmente o futebol e os programas da madrugada.

Juro que não sei o que fazer. Por isso quero perguntar-lhe. Você que é consultor culinário conhece alguma comida afrodisíaca que possa despertar nele aquele antigo apetite? Por mim, claro. Espero ansiosa sua resposta. Lineida Gomes dos Santos T. Meruda.


Cara Lineida: Não tenho bola de cristal nem conheço todas as respostas. Mas, fosse você, escolheria uma noite especial e o aguardaria com um caldo especialmente afrodisíaco: uma bisque de crevettes.

É um caldo famoso, elaborado com as cascas dos crustáceos que são cozidos por horas para libertar o delicioso sabor que encerram. Depois é temperado, completado com vinho branco seco, ganha corpo com creme de leite e é enriquecido com camarões graúdos.

Pouca diferença fará se a noite estiver quente ou fria. Sirva-o fumegante para que sua temperatura possa aquecê-lo e despertar todos aqueles apetites esquecidos.

Mas cara Lineida. Eu não me limitaria apenas ao caldo. Pois o ambiente onde toda a cena irá se desenrolar é também muito importante.

Apague as luzes e acenda velas apropriadas para a ocasião. A despesa será pequena e até economia você fará ao desligar a energia elétrica.

Ligue o som. Nada de barulheira. Mas algo suave que possa sensibilizá-lo.

Sei que você vestiu toda aquela roupa vaporosa. Começe a tirá-la. Lentamente. Uma peça por vez. Fossem véus, no bom estilo, seriam sete. Mas neste momento não se preocupe com números. E tire oito.

Além disso aproxime-se dele. E faça o que toda mulher sempre soube fazer desde o início dos tempos.

Agora entenda. Se você caprichar e completar todo esse roteiro e nada acontecer, se ele limitar-se a pedir outra bisque de crevettes, começar a cochilar ou pedir para você ligar a TV, pode desistir.

Porque talvez ele não esteja com mais nada. Ou o problema é você que não consegue mais despertar o apetite nem em náufrago de ilha deserta.

Mas, amiga Lineida. Se a coisa for muito importante para você e tiver a certeza que a vida é só essa, esqueça tudo o que escrevi até agora.

Porque mesmo que você seja uma mulher feiosa, nojenta, barriguda, chata e com mau hálito, sempre poderá encontrar um príncipe encantado, glamouroso, charmoso, peludo e cabeludo, com tudo em cima que poderá fazê-la vibrar. Tudo vai depender do seu cacife. E não se constranja. A vida é assim mesmo.

Mas seja o que for faça rápido. Porque quando você for desta para a melhor vai ter que continuar na vontade. Não tenho certeza, mas todos afirmam que os anjos são assexuados.

Um forte abraço. Pedro.
Tagobar
Enviado por Tagobar em 28/10/2005
Código do texto: T64731

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tagobar
Campinas - São Paulo - Brasil
63 textos (25789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 17:02)
Tagobar