Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BARCA

Tio Zé, de novo pra variar, mora la no sitiozinho no inteiror, e de rotina simples ele e sua esposa, Tia Mafalda, acordam cedinho, tipo 5 horas da manhã. Ela vai fazer o café, depois trata das galinhas, esquenta agua enquanto Tio Zé vai pro curral tira o leite, voltam e sentam na mesa pra tomar seu cafézinho. Enquanto os dois estão ali, a Tia Mafalda fala:
- Zé, tive um sonho incrivel essa noiti.
- É muié. Qui vc sonhou?
- Sonhei com uma barca Zé. Uma barca bem grandona, cheia de pinto. Tinha pinto preto, pinto branco, pinto moreno, pinto peludo, pinto careca......de todu tipu.
Tio Zé dá uma engulida seca e pergunta:
- E o meu muié....tava lá?
- Tava sim Zé. O teu tava la num cantinho, murchinhu, piquinininhu, todo acabado.
E solta uma longa risada.
Tio Zé sai da mesa e fica puto da cara e pensa o dia inteiro e a noite inteira em como vai descontar a piadinha sem graça.
No outro dia cedo, os dois acordam e lá se vão pra suas rotinas e depois quando sentam na mesa pra tomar seus café, o Tio Zé com um ar de vingança fala:
- Óia muié, num é que eu tive um sonho igual ao seu essa noite?
- É Zé.......e o qui voce sonhou?
- Sonhei com uma GRANNNNDE BARCA. UMA BARCONA IMENSA tambem. Uma barca cheia de xoxota. Tinha xoxota preta, xoxota branca, xoxota morena, xoxota pequena, xoxota grande.......todu tipu.
- É Zé......e a minha..........a minha tava lá?
- Tava sim muié..... A TUA ERA A BARCA.
Magrao
Enviado por Magrao em 02/10/2007
Código do texto: T677115

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Magrao
Caarapó - Mato Grosso do Sul - Brasil, 54 anos
132 textos (12371 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 21:14)
Magrao