Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O GANCHO

Havia em uma cidade pequena, lá pelo interior do Brasil, um certo homem, diga-se de passagem, muito forte, que tinha um apelido de GANCHO e que surrava qualquer um que o chamasse desse apelido. Ele detestava  e jurava  matar um que o chamasse assim.
Pois bem, Chiquito, um magricelo que morava em outro  lugarejo, certa ocasião ao chegar na praça do lugar onde morava o tal GANCHO, foi logo dizendo para os que sentados estavam?
    -  Cadê  o  tal  de GANCHO, onde se encontra?
O  pessoal  que ali estava tranquilo, logo  foi se afastando do local já presumindo o que poderia acontecer com o tal magricelo.
Mas, o tal Chiquito não deixava de gritar pelo GANCHO.  O lugarejo todo ficou em  polvorosa e começou a chegar gente de tudo quanto é lado para ver o que poderia acontecer.
Até que surgiu o tal GANCHO, com uma cara feia e querendo saber quem era o magricelo que estava gritando o seu apelido.
Quando viu-o, não perdeu tempo, foi logo o esbofeteando e o deixando no chão. O Magricelo, já com dentes quebrados, levantou-se e o enfrentou:  -  É voce que é o GANCHO, seu GANCHO!!
Prá quê!! O fortão o pegou pelo colarinho, deu-lhe um novo bofetão e o jogou longe de novo. A  turma que  assistiu, ficou estarrecida e logo pensou que o magricelo tinha morrido.  Mas, não, ele capengando, levantou-se cambaleando e disse entre os dentes ensanguentados:
-  GANCHO,  CANCHO,  GANCHO!!!  Parecia que ele queria era morrer.
O  tal GANCHO, ENRAIVECIDO, PEGOU O TAL MAGRICELO FOI O ARRASTANDO ATÉ UM RIO QUE PASSAVA PERTO DALI. AFOGOU-O!!
Passou um tempinho e o magricelo quase que morto afogado, saiu de baixo da água e tornou a dizer:  -  GANCHO!!
Desgraçado gritou o homem forte, dizendo que ele teria que morrer afogado. Pegou-lhe pelo pescoço e tornou a enfiá-lo debaixo da água e permaneceu por uns 4 minutos, até que achou que ele havia morrido realmente afogado. Mas, por sua surpresa, mesmo morrendo, o tal magricelo levantou um dos seus braços de dentro do rio e fez um sinal com o dedo indicador como se fôsse um GANCHO.
pauloromano
Enviado por pauloromano em 06/10/2007
Código do texto: T683757

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pauloromano
Nova Iguaçu - Rio de Janeiro - Brasil, 73 anos
274 textos (56155 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 07:22)
pauloromano