Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Matei meus filhinhos.

Doutor, doutor... Matei meus filhinhos,
entra porta adentro da clínica veterinária, a senhora com   dois gatos,um em cada mão.
Foi um remedinho que eu dei para eles e foram ficando assim  tortinhos. Vendo que a senhora estava mesmo descontrolada o médico aconselhou que ela fosse para casa, enquanto cuidava dos animaizinhos.
Mas não levou uma hora, para que a senhora voltasse, havia mesmo uma confusão na porta da clínica, carro de policia  com sirene ligada, os policiais  saíram rapidamente e foram logo perguntando ao veterinário. Cadê as crianças? Fala, porque  a mulher já confessou o crime, disse um deles... Matou os filhos e trouxe para o senhor cremar.
De olhos arregalados ficou o veterinário por uns  trinta segundos até que, compreendeu o que estava ocorrendo e pediu para ver a senhora criminosa. Lá dentro do camburão reconheceu a dona dos gatos algemada e que não parava de gritar, matei meus filhinhos, matei meus filhinhos...
Tudo fora elucidado quando o  veterinário revelou, que na verdade os filhinhos eram dois gatos que aquela senhora, havia intoxicado acidentalmente com uma medicação inadequada e levou os policias até o gatil onde os animais, estavam sendo medicados.
Os policias olharam uns para ou outros e um deles disse:
Vamos levar essa filha da puta para o hospício.


 
paulo cesar coelho
Enviado por paulo cesar coelho em 07/11/2005
Reeditado em 10/11/2005
Código do texto: T68476

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
paulo cesar coelho
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
2589 textos (470523 leituras)
57 áudios (6064 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 18:01)
paulo cesar coelho

Site do Escritor