Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
>MÁQUINA ZERADA*

Basta consertar as peças
Substituí-las por outras
Restaurar aqui acolá
Lavar trocar toda roupa

Um extrato das antigas
Espalhar por todo o corpo
A velha fica assanhada
Comente vem cá meu broto

Quem me dera se eu pudesse
Novamente um broto ser,
Este galho já padece
E não cansa de sofrer

Já roguei a Deus em prece,
Mas o que eu posso fazer?
Tudo em mim agora desce,
De que forma irei viver?

Os teus braços são alentos
Pra este velho sofredor,
Que vivendo em mansos ventos,
Já não sabe o que é amor.

Assanhando deste jeito,
Acendendo esta centelha,
Tu me deixas satisfeito,
Mas jamais ficarás velha...

SOGUEIRA
Marcos Loures

Sonia Nogueira
Enviado por Sonia Nogueira em 15/10/2007
Código do texto: T695488

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Sonia Nogueira
Fortaleza - Ceará - Brasil
2360 textos (127535 leituras)
12 e-livros (650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:33)
Sonia Nogueira

Site do Escritor