Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MISCELÂNIA DE ABOBRINHAS - E A PICADA - TSÉ-TSÉ

Tsé-tsé,
ontem,
anteontem,
transanteontem,
pousei na sopa da Sônia,
da Marta e da Isana.

Vi
a danada sonsa da Sônia
em transe sonâmbula,
sonhar cantando transar falando,
Kama-Sutra, Kilimanjaro Dragão, e sexo Tântrico na cama.

Vi
a jararaca venenosa da Marta,
zangada calada amuada,
armando má uma trama indo da copa pra sala, mirar enganada a zarabatana de ofídio na ponta pra dama mensalina Madonna e pro Chávez. Queria ser a qualquer custo uma estrela do Show Busines ou uma ativista política.

Vim, vi, vivir um verdadeiro drama.

Vi
a demente da Isana insana, 
correr louca nua sem biquini nem tanga, prá lá e prá cá no meio da rua atrás do cronner da banda.

Vi
a venenosa
malvada da Marta
sem dormir no ponto e sem dar mancada matando cachorro a grito tentar dar a volta por cima  engrupindo em desdôbro as duas antas pés de chinelo.

A Isana tantã e a Sônia léle sem se dar por Cabral du Brasil foram abordadas  pela Marta afamada tentando obter para si e para outrem a vantagem de uma boca livre, uma bidela, um pistolão logo  ali en mi Buenos Aires querida em Pernambuco
na casa do chapéu aonde o vento faz a curva, ao som do tango  de Carlos Babel e do tropicalismo do bom baiano alberto Bil.

A Marta safada não marca touca mesmo, não dá bobeira, pois no  que tudo estava bem topless tentou ligar pro apê da Sônia sonsa, contudo sem ter em mãos o endereço, tampouco o number one da dismiliguida optou por ligar para o apê da Isana. E assim, cá pensou com seus botões? Se for à casa da Isana insana, decerto tomarei um verdadeiro e autêntico chá de cadeira com pó de canela. E ao se dar por pensar continuou a especular o desfecho do imbróglio imaginando que se o chá com pó de canela tivesse em falta certamente teria aquele saboroso café com leite ao acordar. Não vou dar nenhuma colher de chá já que posso ficar para o almoço e comer na base do arroz com feijão, e decerto de quebra porque não conseguir o fone da Madonna e do Chávez.

Marta não tinha mais dúvida de que realmente não valia mesmo a pena ir até a casa da Sônia. A infeliz além de ser sonsa, hipocondríaca e tarada sexual, morre de sono, só sonha sonho com dor de dente.

Todavia, diante dos prós e dos contras resolveu dali por diante a malvada da Marta tomar o caminho do apê da Isana, "foi um caso de amor a primeira vista", passando assim a conjecturar consigo mesma em voz alta e resmungo que: lá na residência da Isana é outros quinhentos!

A Marta logo de cara ao chegar no apê da Isana encontrou toda a patota, toda a galera "cabeça" rasgando seda na maior festa de arromba.  Sem perder tempo a maldita logo tratou de se fazer entrosar, e assim passou a desafiar a turma com sua performance de estrela de quinta categoria. O pior aconteceu, passou a xavecar com muito lero-lero o namorado da Dercy uma das ninfas presentes no Auê que largando o "verbo" sentou a púa. De nada adiantou, pois sem qualquer cerimônia a marvada da Marta deu um puta sarro no Fidel Castro que de tão castro e eunuco não aguentou o rum montilla e mandou o malho no barbudinho. Na maciota  ainda deu um sarapico nos manos d' alma gêmas Bush e Osama, a dupla guerreira grana alta e bomba viva que de vivos não entenderam patavinas nenhuma. Como não bastasse a desmiolada da Marta ainda foi se meter no maior rabo-de-foguete ao querer bagunçar o coreto, enfim, mandar o malho na turma do Hesbollar e do Hamas, logo os dois que não são flor que se cheire, para logo sair à francêsa e bem de fininho.
 
Contudo, a coitada pensando estar por cima da carne-seca ao perceber que a coisa apertara tanto, que mesmo saindo a francesa era muito pouco, obrigando-a a tomar um verdadeiro chá de sumiço, posto que os primos Hesbollar e Hamas estavam dispostos a colocarem os ponteiros das bombas no lugar com a marta.


MESES DEPOIS...

Oh! Meu Deus!

Não era nada de difama, tratava-se do Hugo Chávez um filho da Venezuela que há muito tempo amarrou o burro à sombra da América Latina voltando à casa dos pais e que assim resolvera aprontar com toda turma do Novo Mundo, simulando .....uma sei lá o quê!!!!

DEZ ANOS DEPOIS

A Marta marvada agora com o nome de Fiona Britne Spiers da Silva, após uma tournê pelo paraíso da Disneyworld, numa coletiva em Caracas, declara bombásticamente ablando cobras e lagartos seus dotes venenosos, ao afirmar que fora ela mesma quem havia feito aquele estravagante envenenamento do Rei Juan Carlos - por que nón te callas Chávez - linha dura contra o boca-de-pau do Hugo, ou seja, meteu a boca no trombone, e ainda confessou que mordera o pescoço do Hugo Chavéz várias vez.

O CÁRCERE

Dada voz de prisão pela polícia de Chávez, foi a Mega Star entregue  a guerrilha. Conduzida pela asFarpas, prisioneira sem eira nem beira, aguarda a jararaca resignadamente ser picada pelo mosquito da dengue e pelo mosquito silvestre da febre amarela importado do Brazil.

- O Lula da Silva será o grande culpado, pois se o mosquito do presidente me picar, comigo morrerá o pó do rock, já que não há mais vacina para tanta picada.

Dia sim, dia não, revela e cantarola orgulhosa o mantra e grande sucesso da sua carreira que tem como estribilho - eu sou boa, eu sou gostosa, eu sou potranca, eu sou boa de cama, eu sou Marta, eu sou 10 - insiste com arrogância e estilo.

A EXECUÇÃO

Numa manhã de céu cinzento  sujeita a chuva e trovoadas, imperava o silêncio, a tristeza e a melancolia na modesta Nova Iorque lá no cú do judas no interior do Maranhão aonde o gato perdeu as botas, eis que a maior ídola da música pop caminhava alquebrada, cabisbaixa rumo ao cadafalso da forca. As jumentas relinchavam. Os sapos croachavam. Os burros cagavam. E os sinos sibilavam, enquanto um dos carrascos perguntava pelo seu último desejo.

- Antes porém, uma mensagem em forma de-email-relax-telepática-fumaça, à moda xibé da casa rosada argentina, foi dada por Chávez - sentenciando a mega-estrela com seu voto de minerva.

"Já que tu tens a maravilhosa capacidade de semear o racha por onde passas, e ainda, o meu levantou e não consegues baixá-lo, e o que é pior, as minhas mãos estão em fogo de tanto calo, c
ondeno-te à força do sinto de castidade, com um cadeado".

Cumpra-se!

Conduzida a corte - momentos antes de realizar seu último desejo - sem poder se queixar ao bispo, pede a condenada para ir ao banheiro que não era banheiro e nem era sifon e nem era penico, mais uma confortável sentina de quinta grandeza pincelada de amarelo ouro com abacate escuro, em que vira-e-mexe os mosquitos duendes e moscas bailam velozmente no ar de aroma fétido em vôos de rara beleza, e razantes que tocam sutilmente a bunda nua da Fiona que abunda provocando prazerosas cócegas de morrer a sorrir sem graça,  tirar uma casquinha a mais da infeliz ativista, chega-lhe as fossas nasais o eficiente kit-Cheiro bastante agradável de criolina, uréia com pudim de cachoro e gato, mais uma cobertura de coco de nenem em que a bosta pastosa para chegar ao fundo parece vencer bilhões de ânus luzes, diz para seus botões e seu riri da calça: "Vous sentez mal, mais não vou me rebaixar à aquele gorduchinho cagão e bufão enferrujado de merda com cara de baiano".  "Eu sou eu e boi não lambe", filosofa baixinho. "Eu fiz a coisa crescer e  agora eu só não  consigo é fazê-lo baixar. Já estou cansada de manipular os dedos daquele tirano ditador que só pensa em cantar querendo fazer uma dupla de cocaleiros com o Evo Morales [aquele filho da... da Bolívia], pois gravou um CD. Deus me acuda! Amado Cristo! Não canta nada. Só sabe é mesmo falar muito. A mão do Chávez tá só que é calo? Guerrilha as Farc, mãos à obra ". Ainda falta o Evo molhar as mãos. E em seguida a heróina cantora e ativista da voz rouca das ruas, traída pelo desejo de defecar, enquanto cagava romanticamente observando as folhas clorofiladas das bananeiras e as espigas grossas do milharal [que poético...que linduuuu], adormece nos braços de Morfeu. Snif, snif... tsé-tsé...foi o fim da era Marta!  

Marta não morreu! O Elvis sim! 

SERRAOMANOEL - SLZ/MA - TRINIDAD - 16.01.2008.


serraomanoel
Enviado por serraomanoel em 18/10/2007
Reeditado em 12/08/2008
Código do texto: T699030

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
serraomanoel
São Luís - Maranhão - Brasil, 57 anos
1502 textos (160829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:10)
serraomanoel